Perfil

Ténis

Djokovic continua embalado: está nas ‘meias’ do Open da Austrália, onde nunca perdeu

O sérvio bateu o russo Andrei Rublev, em três sets, marcando encontro com o norte-americano Tommy Paul nas meias-finais do Grand Slam que já venceu por mais vezes (nove)

Lusa

LUKAS COCH/Lusa

Partilhar

O tenista sérvio Novak Djokovic prosseguiu, esta quarta-feira, a sua caminhada invencível no Open da Austrália, assegurando a presença nas meias-finais, ao bater o russo Andrey Rublev em três sets.

O quinto jogador do mundo, 35 anos, ultrapassou com mais facilidade do que a esperada o sexto da hierarquia, com parciais de 6-1, 6-2 e 6-4, em 2:03 horas, marcando encontro nas meias-finais com o norte-americano Tommy Paul, 35.º do mundo e que hoje afastou o seu compatriota Ben Shelton, 89.º.

Djokovic, recordista de cetros em Melbourne Park (nove), continua assim na rota para igualar o recorde de 22 Grand Slams do espanhol Rafael Nadal, o campeão em título que foi afastado na segunda ronda.

O recordista de títulos no Grand Slam australiano vai defrontar Tommy Paul, o primeiro norte-americano a alcançar as meias-finais do Open da Austrália desde Andy Roddick, em 2009, ao vencer o seu compatriota Ben Shelton.

Numa partida que durou três horas e seis minutos, Tommy Paul bateu Shelton por 7-6(6), 6-3, 5-7 e 6-4.

Paul será o último representante norte-americano num quadro que acumulou quatro tenistas dos Estados Unidos nos oitavos de final (Sebastian Korda, Tommy Paul, J.J. Wolf y Ben Shelton).