Perfil

Bruno Vieira Amaral

Bruno Vieira Amaral

escritor

  • Não encomendar as faixas do Benfica, não vá o diabo tecê-las
    Crónica

    Está tudo tão bem que o benfiquista tem de arranjar sarna para se coçar. Não pensa: “Basta ganharmos seis jogos”. Pensa: “Podemos perder três.” Pergunta o escritor Bruno Vieira Amaral: “E se a equipa desfalece com a meta do 38 à vista? E se o plantel inteiro contrai uma nova variante do coronavírus? E a ausência do Otamendi no jogo contra o Inter? E a expulsão do Carlos Martins contra o Estoril? E a maldição magiar do Guttmann?”. Mesmo com dez pontos de avanço a nove jornadas do fim, há que esperar

    Bruno Vieira Amaral

  • A melhor defesa é a defesa
    Opinião

    Nuno Santos, um calvo precoce que ninguém sabe se é extremo convertido em lateral ou lateral com tendências extremistas, e João Mário, que é quase tão estranho ver a lutar para ser melhor marcador do campeonato como seria assistir a Haaland de luvas calçadas a voar para defesas impossíveis, quase estragavam esta crónica de Bruno Vieira Amaral, que começa em golos marcados e acaba em golos evitados

    Bruno Vieira Amaral

  • Sonho de uma noite de primavera
    Crónica

    A onze jornadas do fim, com oito pontos de avanço, a ideia de o Benfica perder o campeonato é matéria de pesadelos, escreve Bruno Vieira Amaral. É a prioridade para qualquer um dos grandes e, no ano passado, a boa campanha europeia do Benfica, chegando aos quartos de final da Champions, aquele que tem sido o Cabo das Tormentas das equipas portuguesas na competição, não serviu para consolar os adeptos por mais um ano sem festejar um mísero título

    Bruno Vieira Amaral

  • Parabéns, Pepe Fúrias
    Opinião

    Será a ternura dos 40? Bruno Vieira Amaral escreve como o central do FC Porto, “um atleta de eleição” que no domingo celebrou quatro décadas de vida, está feito um sentimental, um autêntico Gandhi de Maceió, ao vê-lo, depois de “quase partir a perna a um adversário”, apressar-se “a pedir desculpas, condoído, talvez a pensar que noutros tempos e com outra energia teria mesmo mandado” o jogador “para o hospital”. Mas que isso não apague o essencial: Pepe é um dos maiores da história do futebol português

    Bruno Vieira Amaral

  • Queridos inimigos
    Opinião

    Era muito pouca a esperança de que um Sporting estilo Liga Revelação se impusesse a uma equipa matreira, superiormente comandada pelo astuto Conceição, mas o clássico de domingo, escreve Bruno Vieira Amaral, foi um daqueles dias raros em que os benfiquistas, contra todos os seus princípios, que não são muitos mas são importantes, assumiram inequivocamente a preferência pela vitória de um rival

    Bruno Vieira Amaral

  • Cabeça de campeão
    Crónica

    Ver a descompressão de Djokovic e de Sabalenka após o triunfo no Open da Austrália é o equivalente emocional a ver um maratonista desfalecer após cortar a meta. Os limites do desporto são físicos e mentais, escreve Bruno Vieira Amaral. A excelência nunca é apenas uma demonstração de virtudes físicas ou de perfeição técnica. Exige sempre uma resistência invulgar à pressão do desempenho. Não é para todos, claro, mas alguém esperava que fosse?

    Bruno Vieira Amaral

  • O doloroso regresso de Guedes à pátria
    Crónica

    Bruno Vieira Amaral fala do avançado, de volta à Luz, e do presente envenenado que é o empréstimo por seis meses ao Benfica: são umas férias mais prolongadas do emigrante português que, no fim do idílio, tem de regressar ao trabalho no duro. Aqui tem o sol, tem os amigos, adeptos que o adoram, uma competitividade moderada, até tem o hino da Champions, mas não tem o dinheirinho

    Bruno Vieira Amaral

  • Um dérbi em 12 pontos
    Crónica

    Fora o destaque ao jogador “simeonesco” que é Manuel Ugarte e os seus 21 anos que “ninguém lhe daria” e todos feitos “longe de uma penitenciária”, Bruno Vieira Amaral resumiu o Benfica-Sporting numa dúzia de pontos, entre a “Rafadependência” que não é a pior das notícias porque o jogador está na melhor forma da sua vida e a teimosia de Rúben Amorim

    Bruno Vieira Amaral