Perfil

Ténis

Melbourne não é um lugar para cabeças de série: só Tsitsipas perdurou no dia em que Swiatek e Aliassime também foram eliminados

A super favorita no quadro feminino e líder do ranking, Iga Swiatek, perdeu com Elena Rybakina na 4.ª ronda do Open da Austrália, no domingo em que Stefanos Tsitsipas seguiu rumo aos ‘quartos’ já sem outro nome forte que ainda restava no torneio: Félix Auger Aliassime foi eliminado

Lusa

ANTHONY WALLACE/Lusa

Partilhar

O tenista grego Stefanos Tsitsipas confirmou hoje o acesso aos quartos de final do Open da Austrália, num dia em que a polaca Iga Swaitek e os cabeças de série Félix Auger Aliassime e Hubert Hurckacz foram eliminados.

Numa jornada de má memória para alguns dos principais favoritos, Tsitsipas, número quatro do mundo, que pode chegar a número um caso vença o primeiro ‘major’ da época, voltou a levar a melhor diante o italiano Jannik Sinner (16.º ATP) em cinco ‘sets’, com os parciais de 6-4, 6-4, 3-6, 4-6 e 6-3.

Depois de repetir o triunfo alcançado há um ano nos quartos de final, o helénico, de 24 anos, vai tentar, pela quarta vez, voltar às meias-finais nos Antípodas (2019, 2021 e 2022) frente ao checo Jiri Lehecka (71.º ATP), que surpreendeu o canadiano Félix Auger Aliassime, número sete do mundo, em quatro parciais, por 4-6, 6-3, 7-6 (7-2) e 7-6 (7-3), para se estrear no top 8 de um torneio do Grand Slam.

“Honestamente, isto é incrível. Perdi na primeira ronda no ano passado, por isso, se alguém me tivesse dito antes do torneio que ia jogar assim, não teria acreditado. Estou super feliz por ter passado e muito entusiasmado”, confessou Lehecka, que perdeu o único confronto com Stefanos Tsitsipas, nas meias-finais do ATP 500 de Roterdão, em piso rápido, em três ‘sets’.

Já o norte-americano Sebastian Korda (31.º ATP) continua a surpreender: depois de eliminar Daniil Medvedev, vice-campeão nas últimas duas edições, desta vez superou o polaco Hubert Hurkacz, 10.º pré-designado, derrotado por 3-6, 6-3, 6-2, 1-6 e 7-6 (10-7), ao cabo de três horas e 28 minutos.

Apurado pela primeira vez para os quartos de final do Open da Austrália, torneio que o seu pai Petr Korda conquistou em 1998, o jovem, de 21 anos, vai ter como próximo adversário o russo Karen Khachanov (20.º ATP), responsável pelo desaire do japonês Yoshihito Nishioka, por 6-0, 6-0 e 7-6 (7-4).

À partida para o quarto confronto direto com Khachanov, Korda chega em vantagem (2-1).

Na competição feminina, a jornada de hoje foi fértil em surpresas, a começar pela derrota da número um mundial, Iga Swiatek, diante a cazaque Elena Rybakina em ‘sets’ sucessivos, por duplo 6-4, ao cabo de uma hora e 29 minutos.

“Quando se joga contra a número um não temos nada a perder. Sabia que tinha de ser agressiva desde o primeiro ponto, porque ela mexe-se muito bem e defende muito bem. Por isso, tentei atacar desde a primeira bola e funcionou bem”, comentou Rybakina, 25.ª classificada no ‘ranking’ WTA.

Graças ao triunfo, a campeã de Wimbledon, de 23 anos, vai estrear-se nos quartos de final em Melbourne Park, repetindo Roland Garros (2021) e Wimbledon (2022), frente à letã Jelena Ostapenko (17.ª WTA), que eliminou hoje a favorita norte-americana Coco Gauff (7.ª WTA), pelos parciais de 7-5 e 6-3.

Tal como Ostapenko, campeã de Roland Garros em 2017, a norte-americana Jessica Pegula (3.ª WTA) assegurou a manutenção em prova com uma vitória ante a checa Barbora Krejcikova (23.ª WT), também vencedora na terra batida parisiense em 2021, por 7-5 e 6-2.