Tribuna Expresso

Perfil

Ténis

Rafael Nadal confessa: “Há duas semanas, estive para me retirar. Agora, já não me sinto assim”

O espanhol está na 3.ª ronda em Wimbledon, mas não deixou de lembrar os tempos complicados que viveu recentemente. O tenista explicou aos jornalistas que o final da carreira esteve bem perto

Expresso

Aaron Chown - PA Images/Getty

Partilhar

O tenista espanhol Rafael Nadal está na terceira ronda de Wimbledon depois de vencer em quatro sets o lituano Ricardas Berankis, o que o deixou naturalmente satisfeito. No entanto, Rafa lembrou os momentos menos bons que tem vivido recentemente, chegando mesmo a surpreender com uma confissão.

“Há duas semanas, estive para me retirar. Agora, já não me sinto assim. Não receio o dia em que vou ter de abandonar a carreira, porque tenho uma vida muito feliz fora do ténis”, desabafou o maiorquino, que continuou o diálogo com a comunicação social: “É verdade que este desporto tem sido uma parte importante de mim, durante os últimos 30 anos, mas também tenho coisas boas fora dele”.

A covid-19, que, em proporções encolhidas pela situação na Ucrânia, continua a ser motivo de preocupação, já levou à desistência de três atletas em Wimbledon. Nadal não fica indiferente ao problema que provocou a última pandemia: “Não é paranóia, é realidade. Um bom amigo meu [Roberto Bautista] teve de abandonar. O que eu faço, basicamente, é ficar em casa e sair apenas para o torneio. (…) Vamos ter de voltar à normalidade, mas quando ainda podem acontecer estas coisas…”.

A próxima partida de Nadal será contra o italiano Lorenzo Sonego, que atingiu a quarta ronda de Wimbledon, em 2021, e eliminou Denis Kudla e Hugo Gaston esta semana. O encontro acontece no sábado.