Perfil

Surf

Teresa Bonvalot garante lugar nos Jogos Olímpicos de Paris 2024

Surfista volta aos Jogos Olímpicos depois de ter feito a estreia em Tóquio 2020, onde foi 9.ª classificada. Portugal pode garantir mais vagas no Mundial ISA, que arranca a 30 de maio, em El Salvador

Lídia Paralta Gomes

Pedro Mestre/WSL

Partilhar

Portugal tem mais uma vaga assegurada para os Jogos Olímpicos de Paris 2024. Depois dos nadadores Diogo Ribeiro, Miguel Nascimento e Camila Rebelo, Teresa Bonvalot viu a International Surfing Association (ISA) oficializar a presença da surfista portuguesa em mais uns Jogos Olímpicos, ela que esteve na estreia da modalidade em Tóquio 2020, onde foi 9.ª classificada.

Bonvalot garantiu a vaga graças ao seu ranking no World Tour da World Surf League, onde é 17.ª. João Aranha, presidente da Federação Portuguesa de Surf diz que esta é “a confirmação oficial” que já se esperava “há algum tempo e que tem toda a justiça”, não só “para a Teresa” como para “o surf nacional, que se torna numa das primeiras modalidades a garantir um atleta para os Jogos Olimpicos” de 2024.

“É um orgulho para todos nós que diariamente trabalhamos em prol do surfing nacional e para todos os adeptos portugueses”, sublinhou ainda o responsável federativo em declarações à FPS.

Portugal pode ainda conquistar mais vagas para os Jogos de Paris nos Mundiais ISA deste ano, que se realizam entre 30 de maio e 7 de junho em El Salvador. Os Mundiais de 2024 serão a derradeira oportunidade. De recordar que a prova de surf de Paris 2024 vai realizar-se em Teahupo’o, no Taiti, Polinésia Francesa, em pleno Oceano Pacífico.

Em Tóquio, Portugal esteve representado por Frederico Morais, nos homens, que acabaria por falhar a prova por ter sido infetado com covid-19, e por Teresa Bonvalot e Yolanda Hopkins nas mulheres. Hopkins saiu das águas do Japão com o 5.º lugar.

“Um sonho tornado realizado”

Apesar de já não se tratar de uma estreia em Jogos Olímpicos, Teresa Bonvalot mostrou-se “muito contente” com nova qualificação para a prova máxima do desporto mundial. “Agora que tenho a confirmação oficial, tudo tem outro sabor”, sublinhou, em declarações à FPS.

“Qualificar-me para o segundo ano em que existe surf nos Jogos Olímpicos é um sonho tornado realidade, a concretização de um objetivo que tenha traçado para este ano. Desta vez com mais antecedência, mais tempo para treinar e ter a oportunidade de levar a bandeira ao mais alto nível”, comentou ainda a surfista de 23 anos.

A atleta de Cascais diz-se agora “mais tranquila” e que nos Mundiais ISA já estará “com uma atitude diferente” depois de ter confirmado a meta olímpica. A pouco mais de um ano dos Jogos, Bonvalot é prudente nos objetivos para a prova na Polinésia Francesa e diz que levará tudo “passo a passo”.

Atualizado às 15h44 com declarações de Teresa Bonvalot

  • Teresa Bonvalot: “Por ser tão perfecionista, acontecia-me muito nos heats ficar no mar à espera da onda perfeita e ela não vinha”
    Surf

    Tem 23 anos e já se fala dela há quase 10. Apesar de, por uma nesga, não se ter qualificado para o circuito mundial, Teresa Bonvalot está em Peniche para competir na terceira etapa seguida do Championship Tour, em substituição de uma lesionada. Confessamente reservada e tímida, conta, em entrevista à Tribuna Expresso, a tristeza que sentiu quando acabou empatada com a surfista que ficou com a última vaga de apuramento e como não gosta da inevitável fama que o surf lhe dá. Mas tenta usá-la para ser “uma luzinha” de esperança e mostrar às pessoas que um atleta “não é um extraterrestre” que “está sempre em altas”