Perfil

Atualidade

Bruno de Carvalho já foi ouvido no tribunal do Barreiro

Ex-presidente do Sporting é suspeito de 56 crimes, entre eles de sequestro e de terrorismo. Também Nuno Vieira 'Mustafá' foi interrogado pelo juiz de instrução Carlos Delca. Medidas de coação conhecidas nas próximas horas

Expresso

Bruno de Carvalho fotografado esta terça-feira

Foto Mário Cruz / Lusa

Partilhar

Bruno de Carvalho e Nuno Vieira 'Mustafá' estiveram a ser ouvidos durante esta quarta-feira no tribunal do Barreiro.

O líder da Juventude Leonina foi o primeiro a prestar declarações ao juiz de instrução Carlos Delca, entre as 15h e as 16h. Seguiu-se o ex-presidente do Sporting, que foi interrogado depois das 16h até às 18h.

As medidas de coação aos dois arguidos deverão ser conhecidas nas próximas horas. Sabe-se já que o Ministério Público pediu prisão preventiva para o ex-presidente do Sporting e para Nuno Vieira. Pelas 19h o juiz de instrução ouvia os argumentos do MP e dos dois advogados, nas alegações das partes.

Bruno de Carvalho está indiciado por 56 crimes, entre eles de sequestro e terrorismo, tal como os restantes 38 elementos que se encontram em prisão preventiva. No total, a investigação à invasão da Academia de Alcochete tem já 45 arguidos.

O ex-dirigente foi detido às 18h de domingo no seu apartamento no Lumiar. As buscas domiciliárias foram dadas como findas passava já das 22h, tendo sido já apreendido um computador pessoal pertencente à filha mais velha do ex-presidente do SCP.

Nesse domingo, pouco tempo antes do início do jogo Sporting-Chaves, a GNR levou a cabo buscas na sede da Juventude Leonina, no estádio de Alvalade, que terminaram já depois das 21h, altura em que Mustafá saiu do recinto escoltado pelas autoridades. Os operacionais da GNR encontraram haxixe e uma pequena quantidade de cocaína na ‘casinha’, nome dado ao quartel general da Juve Leo.

Ambos os suspeitos pernoitaram já três noites num posto da GNR da Margem Sul.