Perfil

Ténis

De forma mais fácil daquilo que é suposto, Djokovic encontrou o Wally em Melbourne e não ficou feliz: “Não está aqui para ver ténis”

Novak Djokovic acabou por vencer o jogo da segunda ronda no Open da Austrália, mas não sem dificuldades. A lesão já contava com ela, mas o sérvio talvez não estivesse à espera dos problemas que apareceram na bancada. Um grupo de adeptos, vestido como a popular personagem dos livros conhecida por ser difícil de encontrar, mostrou-se, provocou o jogador e acabou expulso do recinto

Rita Meireles

Andy Cheung

Partilhar

Novak Djokovic foi recebido pelos australianos de forma muito positiva, depois de há um ano ter sido deportado do país e impedido de jogar o Open da Austrália por não estar vacinado contra a covid-19. Mas nem por isso se livrou de algumas reações não tão amistosas. O sérvio estava a jogar contra o francês Enzo Couacaud no momento em que perdeu a paciência com um grupo de adeptos.

O quarteto vestido de Wally, a personagem da série de livros “Onde está o Wally?”, e, segundo o próprio tenista, "bêbados" provocaram Djokovic diversas vezes ao longo da partida desta quinta-feira. Um deles em particular irritou o sérvio.

O desafio dentro do court já estava difícil, principalmente tendo em conta que o jogador está a competir lesionado, mas a isso juntaram-se os gritos do grupo de adeptos, até mesmo na altura dos serviços.

"Podemos tirar este tipo daqui?", pediu Djokovic ao árbitro, referindo-se ao adepto mais ruidoso. "Foi isto a noite inteira. O que é que vais fazer a esse respeito? Por favor, responde-me”, disse ainda o nove vezes campeão do torneio.

De acordo com a história original, não é suposto o Wally ser fácil de encontrar, mas estes adeptos fizeram questão de serem vistos. Mesmo assim o árbitro afirmou não saber quem era o culpado da situação.

"Estás a brincar comigo. Sabes quem é. Ele está completamente bêbedo. Desde o primeiro ponto que me tem provocado. Não está aqui para ver ténis. Ele só quer entrar na minha cabeça. Já o ouviste pelo menos 10 vezes. Eu já o ouvi 50 vezes. Porque não chamas o segurança e o tiras do estádio?", questionou o sérvio.

O facto de o árbitro não fazer nada só levou o adepto em questão a continuar o seu número, enviando beijos a Djokovic a partir da bancada. Algum tempo depois o grupo foi abordado por um segurança e acabou por ser retirado das bancadas.

Os restantes adeptos, se não estavam a apoiar Djokovic, pelo menos não estavam a apoiar a atitude do grupo. Um deles até chegou a gritar para que o quarteto estivesse calado durante um dos serviços do tenista. Djokovic reagiu com um: “Obrigado, finalmente”.

Djokovic acabaria por vencer o encontro por 6-1, 6-7(5), 6-2 e 6-0, em duas horas e 55 minutos, e segue para a 3.ª ronda.