Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Adeptos do Liverpool foram “injustamente” culpados pelos distúrbios na final da Champions, diz relatório pedido pelo senado francês

Investigação aponta culpas à organização, polícia francesa e também à UEFA, pelo "inadequado" sistema de bilheteira. Relatório diz que ministro do interior francês deliberadamente culpou os adeptos britânicos para esconder as responsabilidades das autoridades locais

Lídia Paralta Gomes

Peter Byrne - PA Images/Getty

Partilhar

Uma investigação pedida pelo senado francês relativa aos distúrbios e caos que antecederam a final da Liga dos Campeões, no Stade de France, a 28 de maio, arrasa a organização francesa e acusa mesmo o ministro do interior Gerald Darmanin de culpar os adeptos do Liverpool para desviar atenções do descalabro causado pela falta de preparação das autoridades locais face a um evento que juntou dezenas de milhares de adeptos em Paris.

O relatório, citado pela Sky Sports, sublinha que uma “cadeia de eventos e de erros”, que começaram dias antes do jogo entre Real Madrid e Liverpool, acabaram por redundar em violência. O jogo começaria com mais de meia hora de atraso, com muitos adeptos a não conseguirem ter acesso às bancadas.

“É injusto ter-se apontado responsabilidades aos adeptos do Liverpool pelos distúrbios que ocorreram, com o ministro do interior a desviar atenções da incapacidade do estado de adequadamente gerir as multidões presentes e mitigar as ações de várias centenas de criminosos, violentos e coordenados”, lê-se nas conclusões do documento.

A incapacidade de dar formação conveniente aos stewards, que rapidamente ficaram sem capacidade de resposta, e a falta de transportes para o local do jogo são também apontadas como causas para os acontecimentos desse final de tarde, bem como o “inadequado” sistema de bilheteira da UEFA. A federação francesa terá encontrado quase 2500 bilhetes falsos, a maioria no setor dedicado aos adeptos do Liverpool.