Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Associação de adeptos ingleses contra adiamento de jogos: “É uma oportunidade perdida para que o futebol preste homenagem a Isabel II”

Ao contrário do que farão o críquete, o râguebi ou o golfe, o futebol irá parar em Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales, desde as divisões principais às amadoras. Fãs consideram que “não há uma decisão perfeita”, mas que a “maioria dos adeptos gostaria” de ir a partidas no fim de semana para homenagear Isabel II

Pedro Barata

Minuto de silêncio no London Stadium antes do West Ham - FCSB, da Liga Europa

Sebastian Frej/MB Media/Getty

Partilhar

Após a morte de Isabel II, a Premier League decidiu adiar os jogos deste fim de semana, da 7.ª jornada. Um adiamento que se estende também ao encontro de segunda-feira à noite e que é “um sinal de respeito” pela monarca, disse a liga nos seus canais oficiais.

Além da principal liga inglesa, também as partidas das divisões secundárias e das ligas femininas foram adiadas. Da mesma forma, as partidas na Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales também não se realizarão, numa pausa em todo o futebol no Reino Unido.

O plantel e staff do Aston Villa fazem um minuto de silêncio em homenagem a Isabel II

O plantel e staff do Aston Villa fazem um minuto de silêncio em homenagem a Isabel II

Neville Williams/Getty

Em sentido inverso, o críquete irá regressar no sábado, com as partidas masculina entre Inglaterra e África do Sul e feminina entre Inglaterra e Índia. O râguebi adiou os jogos marcados para sexta-feira, mas prosseguirá com os encontros do fim-de-semana, numa lógica também seguida pelo golfe.

O BMW PGA Championship parou durante quinta e sexta-feira, mas será retomado sábado. Também várias provas de atletismo decorrerão durante os próximos dias.

Ora, a Associação de Adeptos de Futebol (FSA), entidade que representa os fãs do jogo em Inglaterra e País de Gales, publicou um comunicado a posicionar-se contra o adiamento dos encontros de futebol.

Sublinhando a “grande tristeza” pela morte de Isabel II, a FSA acredita que, “apesar não haver uma decisão perfeita”, “muitos acreditarão que se trata de uma oportunidade perdida para que o futebol preste homenagem" à monarca.

A Associação, que revela já ter partilhado a sua opinião com as “autoridades do futebol”, considera que o jogo “está no seu melhor quando consegue unir as pessoas em tempos de grande importância nacional”, sejam estes de “alegria ou luto”.

“Acreditamos que a maior parte dos adeptos gostaria de ir a jogos este fim-de-semana para homenagear a rainha em conjunto com outros fãs”, lê-se no texto publicado.

Também Gary Nevile, antigo internacional inglês e comentador na Sky Sports, criticou a decisão. O ex-defesa considerou “um erro” adiar as partidas, porque o “desporto pode demonstrar melhor do que a maioria o respeito que a rainha merece”.