Tribuna Expresso

Perfil

Revista de Imprensa

E se Roberto Carlos voltar ao Fenerbahçe como treinador?

Na Turquia dizem que é hipótese para suceder a Vítor Pereira, após recusa de Joachim Löw. Roberto Carlos, de 48 anos, não treina ninguém desde 2015, quando esteve a liderar o Delhi Dynamos, na Índia, onde acabou a carreira de futebolista. Antes, treinara o Sivasspor, na temporada 2013/14, e o Akhisarspor, em 2015, ambos na Turquia

Tribuna Expresso

Icon Sport

Partilhar

Na Turquia dizem que, depois de Joachim Löw rejeitar o convite, Roberto Carlos é um dos fortes candidatos a assumir o banco do Fenerbahçe, vago desde a saída de Vítor Pereira.

O “Globo Esporte” refere que o ex-futebolista, de férias no Brasil, conta viajar para a Turquia no dia 15 de janeiro para ver o jogo entre Fenerbahçe, onde jogou entre 2007 e 2009, e o Antalyaspor.

Roberto Carlos, de 48 anos, não treina ninguém desde 2015, quando esteve a liderar o Delhi Dynamos, na Índia, onde acabou a carreira de futebolista. Antes, treinara o Sivasspor, na temporada 2013/14, e o Akhisarspor, em 2015.

Um dos maiores laterais esquerdos da história, com um pontapé que mais parecia um canhão, Roberto Carlos surgiu nos grandes palcos no Palmeiras e rapidamente se mudou para o Inter de Milão, em 1995/96, onde só esteve uma época. Depois, voou para Madrid e transformou-se num dos jogadores mais icónicos do Real, entre 1996 e 2007.

A carreira do internacional brasileiro, vice-campeão do mundo em 1998 e campeão do mundo em 2002, prosseguiu no Fenerbahçe, Corinthians, onde jogou perto de Ronaldo Fenómeno, Anzhi e, como vimos, Delhi Dynamos.