Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Depois do bronze no K1 500 metros, a prata nos 1.000 metros uma hora depois: duas medalhas para Pimenta nos Mundiais de Canoagem

O português, campeão do mundo em 2021 e bronze em Tóquio2020, chega, assim, às 117 medalhas em competições internacionais. No domingo, o canoísta tem ainda a final, direta, do K1 5.000 e do K2 500 misto, com Teresa Portela

Lusa

DeFodi Images

Partilhar

O canoísta português Fernando Pimenta conquistou este sábado a medalha de prata em K1 1.000 metros, falhando a revalidação do título mundial, no Canadá, uma hora depois de ter sido bronze nos não olímpicos K1 500 metros.

Na segunda das quatro finais que o limiano vai disputar em Halifax, e com apenas uma hora e três minutos entre regatas, Pimenta, na pista cinco, cumpriu a prova em 03.38,98 minutos, apenas cinco centésimos de segundo atrás do vencedor, o húngaro Balint Kopasz, atual campeão olímpico.

Pimenta, campeão do mundo em 2021 e bronze em Tóquio2020, chega, assim, às 117 medalhas em competições internacionais.

No domingo, o canoísta luso tem ainda a final, direta, do K1 5.000 e do K2 500 misto, com Teresa Portela, nenhuma das provas integrantes do programa olímpico.

Esta é a terceira medalha para Portugal nos mundiais, depois do bronze em K1 500 metros e de Norberto Mourão na classe adaptada VL2.