Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Presidente da República felicita Pichardo e elogia o seu percurso

Esta foi a primeira medalha para Portugal no Campeonato do Mundo de Atletismo em Eugene, no estado norte-americano do Oregon

Lusa

O Presidente da República durante a intervenção na receção à comunidade portuguesa no Consulado Geral de Portugal em São Paulo. Depois comentou o Congresso do PSD

PAULO NOVAIS

Partilhar

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, felicitou hoje o atleta português Pedro Pichardo pela conquista do título de campeão do mundo no triplo salto e elogiou o seu percurso "de muito trabalho e dedicação".

Pedro Pablo Pichardo conquistou o título de campeão do mundo do triplo salto ao saltar 17,95 metros – a melhor marca mundial do ano – no Campeonato Mundial de Atletismo de 2022, em Eugene, nos Estados Unidos da América.

Numa nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado felicita o atleta por este título. "Depois da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos, a medalha de ouro no Campeonato do Mundo", assinala Marcelo Rebelo de Sousa.

"Pedro Pichardo sagrou-se o melhor entre os melhores e registou mais uma vez o seu nome na história do atletismo nacional, com um percurso sólido e consistente de muito trabalho e dedicação", acrescenta o Presidente da República.

Pichardo, de 29 anos, juntou o título de campeão do mundo à medalha de ouro conquistada nos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, em 05 de agosto do ano passado, e tornou-se o sétimo português a conquistar um título mundial no atletismo, depois de Fernanda Ribeiro, Manuela Machado, Carla Sacramento, Inês Henriques, Rosa Mota e Nelson Évora.

Esta foi a primeira medalha para Portugal no Campeonato do Mundo de Atletismo em Eugene, no estado norte-americano do Oregon.

Pichardo lidera o 'ranking' mundial do triplo salto e venceu a Liga de Diamante de 2021.

Ainda como cubano, obteve segundos lugares nos campeonatos do mundo de 2013 em Moscovo e de 2015 em Pequim. Em 2019, na estreia em mundiais como português, em Doha, o saltador do Benfica terminou na quarta posição.