Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

São atletas de alta competição e vegetarianos: “Acredito que em questões de saúde este tipo de alimentação ajuda muito”

Há atletas a optar por uma dieta vegetariana. Alguns já estão muito perto do veganismo. Praticam desportos de alta competição e sentem-se melhor do que nunca a fazê-lo, mas ainda assim lidam com uma série de mitos que levam as pessoas a questionar o seu próprio bem-estar. Os atletas Joana Schenker, Helena Carvalho e Chiquinho e a nutricionista Joana Viegas ajudaram a Tribuna Expresso a perceber como é para um desportista ter uma alimentação diferente da mais comum

Rita Meireles

PATRICIA DE MELO MOREIRA

Partilhar

Joana Schenker, a primeira portuguesa campeã mundial de bodyboard, tinha apenas 10 anos quando, por vontade própria, tomou a decisão de deixar de comer carne e peixe. “Já em criança sabia que comer os animais e gostar deles era uma contradição”, conta à Tribuna Expresso. Tomou a decisão depois de uma viagem que fez com a mãe à Índia, numa altura em que sentiu ter dado um passo de crescimento. De um dia para o outro disse “é hoje” e foi. Quase 25 anos depois, continua a ser vegetariana, sendo que já passou por fases em que foi vegana, ou seja, deixou de comer qualquer proteína animal.

A atleta de triatlo Helena Carvalho passou por um processo semelhante. Aos 17 anos, num momento de consciencialização, fez-lhe confusão gostar tanto dos animais, e “usá-los desta maneira só porque o sabor é bom”. Tornou-se vegetariana, mas confessa estar cada vez mais próxima do veganismo.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler