Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional

PSP ainda não tem suspeitos do apedrejamento ao carro da família de Sérgio Conceição

Autoridades suspeitam que o ataque possa ter sido feito por elementos mais violentos de claques portistas

Hugo Franco

MIGUEL RIOPA/Getty

Partilhar

A PSP está a investigar a autoria do apedrejamento ao carro onde viajava Liliana Conceição, mulher do treinador, e dois dos filhos do casal, Rodrigo, de 22 anos e jogador dos dragões, e José, de apenas 7 anos, à saída do Estádio do Dragão, depois da derrota da equipa azul e branca por 4-0 frente ao Club Brugge.

O “Record” diz que os estilhaços atingiram Liliana Conceição e, pelo menos, um dos filhos. Os ocupantes terão sido ainda insultados.

Uma fonte policial contactada pelo Expresso adianta que ainda não há suspeitos ou detidos relacionados com o ataque. Mas dão como provável que o ataque tenha sido realizado por elementos mais violentos de claques do FC Porto.

Num comunicado emitido esta quarta-feira, o FC Porto diz “repudiar totalmente o ataque ao carro da família do treinador Sérgio Conceição”.

No mesmo comunicado, o FC Porto lamenta ainda “a falta de proteção das autoridades”, apelando a que “o autor ou autores deste ato selvagem sejam rapidamente identificados e responsabilizados”.