Tribuna Expresso

Perfil

Futebol nacional
Blessing Lumueno

Blessing Lumueno

Treinador de futebol

Lugares incomuns (a análise a um FC Porto - Benfica marcado por imponderáveis)

O treinador e analista Blessing Lumueno fala de um Benfica que entrou com maior agressividade e foco competitivo, maior compromisso para com as tarefas defensivas e critério com bola, surpreendendo o FC Porto. Mas a reação portista, os erros individuais e as alterações de Veríssimo na 2.ª parte, numa altura em que a equipa de Sérgio Conceição sofria, acabaram por fazer pender o prato definitivamente para a equipa da casa

Blessing Lumueno

Quality Sport Images/Getty

Partilhar

O futebol é um sítio cheio de lugares-comuns, e é por isso raro entrarmos num jogo entre os grandes com as circunstâncias deste. Foi um jogo envolvido em factores externos que condicionaram, desde logo, o que aconteceu dentro do relvado. A saída de Jorge Jesus e consequente entrada de Nélson Veríssimo para o comando das águias dominou estes dias, e a possível convulsão do plantel foi tema principal de análise por parte de todos.

Essa mudança na equipa técnica levou-me a crer que os jogadores do Benfica iriam fazer por demonstrar uma imagem diferente no clássico, tendo em conta o mau desempenho para a Taça de Portugal, e a saída do treinador. Olhando para a entrada da equipa no jogo, percebe-se isso. Maior agressividade e foco competitivo, maior compromisso para com as tarefas defensivas e ajudas aos colegas, maior clarividência com a bola nos pés. Foi assim porque os jogadores sentiram que a responsabilidade recaia toda sobre eles, mas como não sabemos como é que cada jogador e cada grupo reage a situações como esta, este é um imponderável importante.

Artigo Exclusivo para assinantes

No Expresso valorizamos o jornalismo livre e independente

Já é assinante?
Comprou o Expresso? Insira o código presente na Revista E para continuar a ler