Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Dúvida desfeita: vai haver álcool em “áreas específicas” dos estádios durante o Mundial do Catar 2022

Os organizadores do Campeonato do Mundo confirmaram que, apesar das regras apertadas do país árabe, vão ser servidas bebidas alcoólicas em zonas designadas dos recintos que vão receber jogos da competição. Álcool na rua não será permitido

Expresso

picture alliance/Getty

Partilhar

Se havia dúvidas quanto à autorização de consumir álcool durante o próximo Mundial, no Catar, país árabe e, portanto, com regras muito fechadas quanto ao tema, elas foram desfeitas pelos organizadores. Vai ser permitido comprar bebidas alcoólicas em “áreas específicas” dos recintos que acolhem jogos da competição.

Também Doha, a capital do Catar, contará com uma “fan zone” com capacidade para 40 mil pessoas, onde se poderá comprar álcool. O CEO da organização, Nasser Al Khater, disse à BBC: “Queremos que as pessoas venham e tenham experiências inesquecíveis”. Al Khater acrescentou que ainda estão “a finalizar a estratégia quanto ao álcool”. Segundo o órgão de comunicação social britânico, esta é a primeira vez que o organismo responsável por regular questões culturais no Catar anunciou publicamente que irá permitir que se beba álcool numa parte do país.

A BBC acrescenta que o mais provável é que os adeptos com bilhete possam comprar bebidas até três horas antes dos jogos e no mínimo uma hora após o fim dos mesmos. Ou seja, não será permitido beber álcool durante os encontros. Ainda assim, a medida significa uma tolerância pouco habitual em estados daquela parte do mundo.

É a primeira vez que um Campeonato do Mundo de Futebol acontece num país muçulmano. O Islão proíbe o consumo de álcool, embora haja várias exceções em países cuja maioria segue a palavra do profeta Maomé.

No Mundial de Clubes de 2019, que também decorreu em Doha, os adeptos puderam consumir álcool num local específico, à saída da cidade. Al Khater anunciou que locais adicionais “irão ser comunicados a seu tempo”. “Apesar de o álcool estar disponível para aqueles que desejarem tomar uma bebida em áreas designadas, não será permitido o seu consumo na rua. O que pedimos é que as pessoas (…) permaneçam nas áreas designadas”, disse o responsável.