Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Cristiano Ronaldo e Bruno Fernandes entre os 10 jogadores da Premier League que recebem mais abuso online e insultos no Twitter

Ao longo da época, alguns dos jogadores da Premier League têm que lidar com vários comentários abusivos nas redes sociais. Entre eles há dois portugueses, sendo que um aparece no topo da lista dos mais mencionados. Cristiano Ronaldo foi quem mais recebeu tweets abusivos na primeira metade da época passada

Rita Meireles

James Williamson - AMA

Partilhar

O abuso online é cada vez mais a regra e não a exceção no mundo do desporto. Episódios como o da final do Euro 2020, em que diversos jogadores ingleses foram alvo de comentários racistas, ou como o do Euro 2022, quando foram feitas publicações machistas sobre as jogadoras e equipas femininas, são cada vez mais frequentes.

O Instituto Alan Turing tentou perceber a dimensão desses mesmos comentários na rede social Twitter e acabou por descobrir que entre os mais afetados pelos tweets abusivos estão dois futebolistas portugueses: Cristiano Ronaldo e Bruno Fernandes.

No total, foram analisados 2,3 milhões de tweets, publicados durante a primeira metade da época passada. O estudo encontrou quase 60 mil publicações abusivas, afetando sete em cada 10 jogadores da Premier League. Metade dos comentários foram dirigidos a apenas 12 atletas, oito deles do Manchester United.

O relatório identificou dois momentos em que o volume de publicações aumentou. O primeiro foi a 27 de agosto de 2021, quando Ronaldo regressou ao United. Nesse dia, o número de tweets abusivos foi maior do que em qualquer outro: dos 188.769 publicados, 3.961 continham mensagens de cariz ofensivo.

O segundo pico surgiu a 7 de novembro do mesmo ano, quando Harry Maguire fez um pedido de desculpas após a derrota do Manchester United por 2-0 contra o Manchester City, em Old Trafford. Nesse dia foram contabilizados 2.903, sendo que alguns deles foram enviados em duplicado. “É possível que esta duplicação tenha ocorrido porque os utilizadores viram a mensagem abusiva e decidiram reproduzi-la, indicando organização orgânica em vez de comportamento coordenado", lê-se no estudo.

Além destes dois jogadores, estão na lista Marcus Rashford, Bruno Fernandes, Harry Kane, Fred, Jesse Lingard, Jack Grealish, Paul Pogba e David de Gea, por ordem de volume de tweets recebidos.

O Reino Unido prepara-se agora para introduzir novas leis destinadas a tornar o universo online mais seguro para os utilizadores, preservando ao mesmo tempo a liberdade de expressão, com regras para sites e aplicações tais como redes sociais, motores de busca e plataformas de mensagens.

"As empresas de redes sociais não precisam de esperar por novas leis para tornar os seus sites e aplicações mais seguros para os utilizadores”, defendeu Kevin Bakhurst, diretor na Ofcom, agência reguladora do Reino Unido.

Apesar de tudo isto, o estudo concluiu ainda que a maioria dos utilizadores das redes sociais são responsáveis quando falam de jogadores ou clubes: “A nossa investigação mostra que a grande maioria dos adeptos online se comportam de forma responsável e, à medida que a nova temporada começa, pedimos-lhes que denunciem mensagens inaceitáveis e abusivas sempre que as vejam”, concluiu.