Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

De regresso? Cristiano Ronaldo em Inglaterra para discutir o futuro com o Manchester United

O português terá finalmente aceitado negociar com o clube uma solução para o seu futuro próximo e já estará em Manchester. Ronaldo ainda não treinou às ordens de Erik ten Hag, depois de ter falhado a tournée da Ásia e da Austrália, por alegadas razões familiares

Expresso

Clive Brunskill/Getty

Partilhar

Cristiano Ronaldo é esperado em Manchester para finalmente conversar com o clube sobre o seu futuro. O United foi informado dos desejos do atleta, que pretende sair no caso de uma oferta adequada chegar a Old Trafford.

Os red devils mantêm o discurso: Ronaldo não está à venda e será uma parte importante do plantel para a época 2022/23. O “The Athletic” diz que não é claro, nesta fase, se o capitão de Portugal irá treinar com a equipa esta terça-feira, mas espera-se que converse olhos nos olhos com o novo treinador, o neerlandês Erik ten Hag.

O regresso de CR7 estará a ser visto com bons olhos pelo clube do Noroeste de Inglaterra. Fontes citadas pelo “The Athletic” sugerem que há uma probabilidade crescente de Ronaldo continuar no United, embora exista ainda pouca clareza sobre a situação. Os jogadores do plantel vermelho e branco estiveram de folga na segunda-feira e deverão agora voltar aos treinos depois da tour asiática e pela Austrália.

O Manchester United sabe que um dos novos donos do Chelsea, Todd Boehly, esteve reunido com Jorge Mendes, empresário de Ronaldo, para discutir a possibilidade de o madeirense se mudar para a capital do reino, mais concretamente para Stamford Bridge. Entretanto, os blues já puseram de parte a hipótese de contratar o craque português.

Para ten Hag, a situação tem-se mantido igual desde o início. O neerlandês conta com Cristiano, embora tenha mostrado alguns sinais de impaciência nas últimas conferências de imprensa. Ronaldo tem mais um ano de contrato. No documento existe uma cláusula de opção para um ano adicional que o técnico acredita – já o demonstrou publicamente – poder ser acionada.

Na última época, Ronaldo marcou 24 golos com a camisola do Manchester United, em todas as competições. Foi o melhor marcador da equipa, mas esta ficou aquém das expectativas e não se qualificou para a Liga dos Campeões, o que seria o alvo desportivo do clube. Essa ausência será uma das principais razões para CR7 querer deixar uma instituição a que já chamou “casa”.