Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

“Zlatan sem fim”: Ibrahimovic vai jogar em Milão por mais um ano

Não vai recuperar a tempo do início da época, mas nem por isso o Milan deixou de apostar nele. Zlatan Ibrahimovic foi importante no regresso do clube aos títulos e, ainda que seja por meia época, o clube de Milão não o quer perder. O sueco vai jogar até pelo menos aos 41 anos

Rita Meireles

Marco Canoniero

Partilhar

Quando os adeptos pensam que pode ter chegado a hora, Zlatan Ibrahimovic volta a dizer que não. E não há lesão ou idade que o assuste. Aos 40 anos, o jogador renovou o seu contrato por mais um ano em Milão, apesar de enfrentar a perspectiva de uma longa reabilitação após uma cirurgia ao joelho.

Pouco tempo depois de o Milan se tornar campeão da Serie A, em Itália, Ibrahimovic foi operado com o objetivo de solucionar os problemas que ainda tinha no seu joelho esquerdo, causados por uma lesão antiga do ligamento cruzado anterior. Na altura, o jogador chegou a revelar que "mal tinha dormido durante seis meses por causa da dor".

Segundo os médicos, a recuperação será de 8 meses, sendo que o relógio começou a contar no final de maio. É pouco provável que esteja em plena forma até metade da época 2022/23. No entanto, o Milan confirmou esta segunda-feira que o sueco, que marcou oito golos na época passada, vai passar mais uma temporada em San Siro.

"O AC Milan tem o prazer de anunciar a renovação do contrato de Zlatan Ibrahimovic até 30 de junho de 2023", lê-se numa declaração do clube. "O avançado sueco continuará a usar a camisola número 11".

Ibrahimovic fará 41 anos a 3 de outubro e continua a não mostrar nenhuma intenção de terminar a carreira como futebolista. Respondendo ao anúncio na sua página do Instagram, Ibrahimovic descreveu-se como “o Zlatan sem fim” e adicionou uma hashtag onde se lê: “Pronto para deixar marca”.

O antigo jogador do Manchester United e do PSG regressou ao Milan em 2020 e foi uma das peças chave na conquista do primeiro título da liga nos últimos 11 anos. Na época 2010/11, última em que o clube se tinha sagrado campeão, Ibrahimovic também fazia parte do plantel, depois de ser emprestado pelo Barcelona.

A estrela da seleção sueca, com 62 golos em 121 jogos internacionais, não é o único jogador na casa dos 40 anos nas principais ligas europeias. Joaquin, capitão do Real Betis, faz 41 anos daqui a três dias e também assinou recentemente por mais um ano.