Perfil

Ténis

Mais problemas para Piqué? Federação Internacional de Ténis prepara processo judicial contra ex-futebolista

ITF estará a preparar uma ação contra a Kosmos, empresa do antigo defesa do Barcelona, por quebra unilateral de contrato para a organização da Taça Davis. O acordo deveria durar 25 anos, mas acabou ao final de cinco, por incapacidade de cumprimento do defesa tornado empresário

Expresso

Anadolu Agency

Partilhar

O fim do contrato entre a Kosmos, empresa de Gerard Piqué, e a Federação Internacional de Ténis (ITF) para a organização da Taça Davis, rompido ao final de cinco anos, quando deveria durar 25, não deverá acontecer sem consequências para o ex-futebolista. De acordo com o diário “Sport”, a ITF está a preparar um processo na justiça contra a companhia, que em 2018 anunciou uma reformulação da imagem da centenária competição, a troco de qualquer coisa como 3 mil milhões de dólares ao longo de mais de duas décadas.

Acontece que há pouco mais de uma semana, em pleno olho do furacão da vida pessoal do antigo central campeão mundial em 2010, a Kosmos revelou a quebra do contrato. A empresa de organização de eventos desportivos terá falhado a renegociação do acordo com a ITF, depois de frustradas as expectativas de lucro com a organização da Taça Davis, que foi o primeiro grande projeto de Piqué como empresário fora dos relvados.

O “Sport” diz que Piqué e a sua equipa perceberam que era impossível continuar a pagar os mais de 40 milhões de dólares anuais acordados com a ITF. Haverá também dívidas aos jogadores. A solução encontrada foi o corte unilateral do acordo de 25 anos com a ITF, algo que a federação internacional deverá contestar na justiça.

De acordo com o diário catalão, a ITF, que vai voltar a organizar a mítica prova de seleções, está a estudar o caminho legal a tomar contra a Kosmos e Gerard Piqué por dívidas e danos e também “pela má imagem que transmite o fim do acordo”, pode ler-se no “Sport”.

Apesar do fracasso da organização da Taça Davis, Piqué continua dentro do negócio do ténis, nomeadamente como empresário de jogadores. A Kosmos representa nomes como Andrey Rublev, número 6 ATP, o austríaco Dominic Thiem, o croata Borna Coric, a russa Daria Kasatkina e a ucraniana Elina Svitolina. Piqué é ainda o criador da Kings League, um novo formato que junta elementos de futebol, futsal e eSports e é proprietário do FC Andorra, da segunda liga espanhola.