Perfil

Sporting

Rúben Amorim: “Quando não abrimos o marcador logo no início, torna-se muito complicado. Falhámos outra vez golos na cara do guarda-redes”

O treinador do Sporting voltou a lamentar as oportunidades claras falhadas e o golo sofrido. Sobre a temporada, resumiu assim: "É uma equipa jovem com talento, que tem de melhorar e que não está no lugar em que devia estar, mas o futebol é mesmo assim, há épocas assim"

Expresso

DeFodi Images

Partilhar

Desacerto

“Tem tudo a ver com o momento. Já o sabíamos, tem sido difícil às vezes, quando não abrimos o marcador logo no início, torna-se muito complicado. Falhámos outra vez vários golos na cara do guarda-redes, e depois vai acumulando o nervosismo. Sente-se no estádio, os jogadores sentem também muito.”

Segunda parte

“Fomos melhores a parar as transições do Vizela, também porque eles já estavam mais cansados. Chegámos à vantagem e depois [sofremos] num lance em que adormecemos, e temos de estar sempre vivos no jogo, sempre alerta, porque os momentos são assim: quando estamos num momento destes qualquer coisa pode dar golo, deu o empate. Depois fomos para cima do adversário outra vez. Conseguimos a vitória e acaba por ser justo num jogo que poderia ser diferente se temos marcado nas primeiras ocasiões.”

Balanço

“Difícil, obviamente não é muito bom. Mas há coisas boas, há jogadores jovens a surgir, sabemos onde errámos. Tivemos boas exibições contra equipas fortes e isso é um sinal de que nós conseguimos fazer melhor em todas as jornadas. Temos de melhorar a nossa eficácia e não sofrer golos. Voltámos a sofrer um golo, mesmo não dando grandes ocasiões, talvez na primeira parte [permitimos] algumas saídas para o contra-ataque… É uma equipa jovem com talento que tem de melhorar e que não está no lugar em que devia estar, mas o futebol é mesmo assim, há épocas assim.”

Mateo Tanlongo

“Tem trabalhado bem. Nós temos de colocar os jogadores, o Manu [Ugarte] sentiu-se cansado. Gostei dele, muito enérgico, muito inteligente a ler o jogo. Vai melhorar muito, cada vez gosto mais dele pela forma como trabalha e como lê o jogo, é muito importante na posição dele. Faz parte do crescimento de todos jogadores, sejam da formação ou ele. [Tem] 19 anos, está aí para as curvas e vai melhorar.”