Tribuna Expresso

Perfil

Sporting

Rúben Amorim: “Antes, os jogadores ficavam doidos para sair e agora têm propostas que lhes podem mudar a vida e querem ficar cá”

O treinador do Sporting elogiou os três jogadores da frente após a vitória (3-0) frente ao Rio Ave, além de confirmar que Paulinho não estará disponível para o clássico da próxima jornada (contra o FC Porto) e de elogiar Matheus Nunes, autor do melhor golo da partida que rejeitou uma saída para o West Ham

Expresso

JOSÉ SENA GOULÃO/Lusa

Partilhar

A análise ao jogo

“As equipas, às vezes, também fazem blocos mais baixos e temos dificuldade no início porque estamos a tentar perceber onde estão os espaços, os jogadores têm de sentir um pouco o jogo, preparamos durante a semana, mas aqui tem de haver um pouco a decisão deles. Depois de encontrarmos onde o adversário está a defender, aí já conseguimos ter mais qualidade. Podíamos e devíamos ter ido para o intervalo com uma vantagem mais larga, fomos muito melhores do que na 1.ª jornada em agressividade, não deixámos o adversário sair quase nunca. Devíamos ter feito mais golos, mas acaba por ser uma vitória incontestável.”

Os três da frente quanto não joga Paulinho

“Eles têm de perceber as características de cada um eles não só a atacar, como a defender, temos de proteger as nossas fraquezas e realçar as nossas forças. Foi isso que eles fizeram, muita mobilidade, não se deram à marcação, como são jogadores que conhecem três posições isso dá-nos alguma qualidade na rotação, é mais fácil quando não temos um avançado fixo. A qualidade que o Rochinha mantém no jogo e nota-se que o Fatawu está a crescer, é o que vai demorar mais tempo, mas não tem a escola dos outros. Estou muito satisfeito com toda a equipa.”

Paulinho vai jogar contra o FC Porto?

“Não vai estar disponível, teremos outros e agora é preparar o jogo e ir lá para vencer.”

O grande golo de Matheus Nunes

“Hoje em dia já ninguém contrata ninguém por marcar golos, isso era antigamente, ele tem a qualidade dele e de realçar as palavras do treinador do West Ham, que disse que o miúdo recusou. Isso, para mim, é um grande sinal para o Sporting, antes houve fases em que os jogadores do Sporting estavam doidos para sair e agora têm propostas que lhes podem mudar a vida e eles querem ficar cá. É um excelente sinal que demonstram que as pessoas gostam de estar cá, têm prazer no dia a dia e, às vezes, abdicam de coisas para estarem junto de nós. Ele sabe bem o quer, eu também e agora é fechar o mercado.”