Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: “Mais do que a exibição, estou muitíssimo contente com a dedicação ao jogo, a ambição que tivemos”

Treinador do FC Porto satisfeito com a atitude dos jogadores na vitória dos dragões por 4-2, que adia pelo menos por mais umas horas o possível título do Benfica

Expresso

DeFodi Images

Partilhar

Arranque

“Tenho que realçar o excelente jogo aqui hoje da equipa, num campo sempre difícil. Entrámos de uma forma fantástica, a perceber como sair da pressão do adversário, explorando algumas das fragilidades do adversário. Aos 20 minutos podíamos estar a ganhar por três ou quatro golos de diferença. Falou-nos aí, com o jogo controlado e a ganhar por 2-0, sermos mais maduros no jogo, manter a posse, não deixar o adversário sair com perdas. Nasce de uma situação dessas o primeiro golo do Famalicão. Tivemos a oportunidade de fazer o 3-1 e do nada surgiu o penálti para o Famalicão que empata”

2.ª parte

“Ao intervalo havia pouco a retificar, na primeira fase de construção criámos sempre problemas, situações para fazer golos. Era continuar e perceber o porquê de por vezes sofrermos na transição defesa-ataque. Na 2.ª parte muito mais controlados, a fazermos golos, a termos mais oportunidades. Jogo muitíssimo bom da equipa, estou contente, pelo resultado, mas porque é uma situação difícil, não estamos em primeiro e não dependemos de nós mas temos de continuar a acreditar, dentro das possibilidades, e falo matematicamente”

O que melhora do jogo da Taça

“Houve mais controlo. Parece-me que a nossa dinâmica em posse muito melhor. Houve um trabalho muito interessante em explicar as fragilidades do adversário. Acho que estivemos muitíssimo bem. Há esse senão de por vezes o controlo do jogo não ser total e sofremos algumas transições do adversário, mas a 2.ª parte foi controlada”

Toni Martínez titular

“Achei que em termos de rendimento momentâneo acho que o Toni Martínez deu mais garantias do que os outros avançados, e foi titular. O trabalho durante a semana aqui é importante para eu decidir quem vai a jogo”

O que mantém a esperança?

“É o trabalho que fazemos todos os dias, não só no campo como também… o grupo sabe que para representar este clube é preciso algo mais para conseguirmos de três em três dias ou semanalmente sermos muito competitivos. E isso tem a ver com estarmos bem fisicamente, como hoje demonstramos, e também a nível emocional, estarmos motivados para dar o melhor de nós diariamente. Isso é inegociável para mim. E por isso, mais do que a exibição, estou muitíssimo contente por aquilo que foi a dedicação ao jogo, a ambição que tiveram. Quem não soubesse a situação do campeonato, olhava para nós e dizia que era, sem dúvida, a equipa campeã nacional. Deixem-me realçar outra coisa importante: houve pouco tempo útil de jogo e eu acho muito bem que o Fábio Veríssimo tenha dado 13 minutos de descontos. Devia ser sempre assim. Um aplauso para a equipa de arbitragem, que tentou compensar o que não foi jogado”

Torcer pelo Sporting?

“Não, segunda-feira torcer pelo FC Porto B, que vai a Tondela, uma deslocação difícil”