Perfil

FC Porto

Diamantino Figueiredo, adjunto do FC Porto: “Não percebo porque houve estas expulsões, especialmente do nosso treinador e do Vítor Bruno”

Com as expulsões de Sérgio Conceição e Vítor Bruno, foi Diamantino Figueiredo a reagir à vitória do FC Porto, no Funchal, contra o Marítimo, por 2-0. “O que mudou [ao intervalo] foi a nossa postura em termos de querer jogar e não olharmos para aquilo que foi a agressividade do Marítimo”

Expresso

HOMEM DE GOUVEIA

Partilhar

Segunda parte

“O que mudou foi a nossa postura em termos de querer jogar e não olharmos para aquilo que foi a agressividade da equipa do Marítimo, na primeira parte. Só por isso é que conseguimos realmente levar daqui os três pontos, que era aquilo para que trabalhámos.”

Agressividade do Marítimo

“A nossa agressividade tem sido ao longo destes anos em que aqui estamos é uma boa agressividade, naquilo que é a disputa da primeira e segunda bola, e naquilo que é com e sem bola a nossa agressividade. É assim que jogamos. Agora, as equipas tentam equilibrar na agressividade, não percebo porque houve estas expulsões, especialmente do nosso treinador e do Vítor Bruno.”

Momento da expulsão de Bernardo Folha

“Fomos uma equipa muito consistente naquilo que foi a nossa cabeça, no que tínhamos de pensar naquele momento. Foi o que aconteceu: pensámos no jogo e no que tínhamos de fazer e claramente fomos equilibrados nesse momento do jogo.”

Expulsões de Conceição e Vítor Bruno

“Foi por nada. Eu estava ali perto, especialmente o Sérgio. O Vítor protestou, mas nada de muito agressivo. Para mim, a expulsão do Sérgio é inadmissível.”