Tribuna Expresso

Perfil

FC Porto

Sérgio Conceição: “Sabemos que todos os jogadores estão preparados e o que fiz foi escolher o melhor onze para ganhar o jogo”

Num encontro em que o FC Porto voltou às vitórias, o treinador dos dragões justificou no final do jogo as muitas alterações no onze que fez para a viagem a Barcelos e não se mostrou preocupado com o calendário apertado que a sua equipa vai ter daqui para a frente: “Se não jogássemos de três em três dias era mau sinal”

Expresso

MANUEL FERNANDO ARAUJO/LUSA

Partilhar

Alterações no onze

“A semana foi-me dando indicações da forma como tínhamos, em termos estruturais, de abordar este jogo e depois algumas peças que eu achei importantes para este jogo. Um jogo difícil contra um adversário que fez um trajeto fantástico no ano passado e mantém muitos jogadores. Fizemos uma 1.ª parte de acordo com aquilo que trabalhámos, com segurança no jogo, muita posse, criando muitas situações, fizemos quatro golos, só contaram dois. Voltámos a entrar bem na 2.ª parte mas ali a partir dos 60’ penso que houve uma má definição nossa a entrar no último terço, podíamos ter criado mais perigo numa altura em que o Gil também teve uma ou outra situação. Mas penso que é uma vitória justa. Não sendo tudo fantástico, mas teve aquilo necessário para ganhar jogos”

Confiança nos jogadores novos

“Os indicadores que temos é de grande profissionalismo e os jogadores que entram no decorrer dos jogos dão sempre uma resposta fantástica. Trabalhamos com eles todos os dias e sabemos que estão preparados e o que fiz foi escolher o melhor onze para ganhar o jogo, sem receio absolutamente nenhum, tenho confiança em todos os jogadores. Há uns que momentaneamente estão melhores, o que é ok. Estou contente com a resposta de todos, mesmo os que entraram hoje”

Losango abandonado?

“Jogámos em 4-4-2 com losango na final da Supertaça e foi um jogo excelente da minha equipa, ganhámos ao Sporting, ao Marítimo. As chegadas perigosas têm a ver com o timing. Nós somos uma equipa sempre muito pressionante. A inteligência da ocupação dos espaços quando estamos a pressionar o adversário é importantíssima. Isso é treino. Mas hoje, com esta equipa, achei que era melhor mudarmos. Mas isto não é novo, todos os anos temos dado nuances diferentes ao jogo. Não abandonei, claramente que não”

Desafios do calendário

“Estamos habituados a jogar de três em três dias porque estamos normalmente em todas as provas. Nós temos um plantel que dá essas garantias, vou mudando consoante o estado dos jogadores a todos os níveis, a estratégia para o jogo. Mas um clube como o FC Porto não se pode queixar: se não jogarmos de três em três dias é mau sinal, por isso estamos preparados para isso. É o calendário que temos e temos de ser criativos na gestão”