Perfil

Mundial 2022

Mundial 2022

Mundial 2022

Mbappé já tapou por três vezes a marca de cervejas que patrocina o prémio de melhor em campo. Porquê?

Não tem falhado dentro de campo e a federação aceitou a decisão de Kylian Mbappé de participar apenas nos compromissos comerciais que estejam alinhados com o que considera certo. No Mundial onde lidera a corrida pela Bota de Ouro foi fotografado a tapar o nome da Budweiser, marca de cervejas que patrocina o troféu de melhor jogador em campo, nas três vezes em que foi distinguido

Rita Meireles

Maja Hitij - FIFA

Partilhar

Kylian Mbappé já confessou estar obcecado com a ideia de vencer o Mundial 2022, garantindo mesmo que construiu toda a sua época em torno deste torneio. E a verdade é que o deixa claro dentro de campo jogo após jogo.

Na vitória da França por 3-1 contra a Polónia, no domingo, que carimbou a passagem da seleção francesa aos quartos de final, marcou o seu oitavo e nono golos em Mundiais. Mbappé só marcou presença em duas edições do torneio até agora, em 2018 e 2022, e já superou o número de golos de Cristiano Ronaldo (oito) e igualou os de Messi. E ainda tem apenas 23 anos.

Os cinco golos marcados no Catar colocam-no em primeiro lugar na luta pela Bota de Ouro, dois golos a mais do que os seis jogadores em segundo lugar que marcaram três, incluindo Lionel Messi e Olivier Giroud - que bateu o recorde goleador de Thierry Henry na seleção francesa.

Mbappé ultrapassou Pelé na lista dos melhores marcadores em Mundiais com 24 anos ou menos. Neste momento, é o sétimo melhor marcador da história de França, com 33 golos em 63 jogos, 19 atrás do novo líder Giroud. Com estas estatísticas no currículo, não há clube ou seleção que se arrisque a perder um jogador como Kylian Mbappé e talvez isso explique como saído vencedor quando a conversa passa pelos patrocinadores ou empresas que se associam à sua imagem.

A marca de cervejas Budweiser é quem patrocina o troféu entregue ao melhor jogador de cada partida (MVP) no Mundial. O francês já o venceu por três vezes e, no final de cada jogo, teve de posar para a protocolar fotografia com o troféu. Mas, sempre que o fez, Mbappé tapou o nome da marca. Algo parecido ao que Cristiano Ronaldo fez durante o Europeu, quando retirou os refrigerantes de cima de uma mesa e os substituiu por água.

Mbappé faltou ainda à obrigatória conferência de imprensa onde o melhor jogador tem de comparecer, segundo o regulamento. A federação, escreveu o site “Relevo”, aceitou pagar à FIFA a consequente multa pela falta de comparência.

“Não tenho nada contra os jornalistas, mas procuro sempre estar focado na minha competição. Não quero perder a energia com outras coisas, foi por isso que não falei até agora. Soube que a Federação poderia ser multada por isso concordei em pagar a multa. Foi uma decisão pessoal”, disse o jogador quando, finalmente, falou aos jornalistas no domingo.

Este comportamento do francês em relação aos patrocinadores com quem não se identifica não é novo. Na sua renovação de contrato com o Paris Saint-Germain e após negociações com a federação, escolher em que ações publicitárias está presente foi uma das suas exigências. Marcas de bebidas alcoólicas, refrigerantes ou fast food são das que estão fora de questão.

Alguns dos seus patrocinadores são a EA Sports, Hublot, Nike, Bulk Homme e Good Gout, todas elas associadas ao desporto, imagem e um estilo de vida saudável.

  • Mbappé sabe onde está o ouro
    Mundial 2022

    Kylian Mbappé ainda não ganhou uma Liga dos Campeões, ainda não lhe atribuíram uma Bola de Ouro, quase de certeza por estar no clube errado. Mas este rapaz que aos 19 anos foi campeão do mundo, que aos 23 leva nove golos em Mundiais e que ontem fez uma das exibições individuais mais demolidoras da história dos Mundiais e joga pela seleção certa, escreve Bruno Vieira Amaral, para se eternizar onde o futebol mais eleva nomes rumo ao Olimpo

  • França - Polónia. Mbappé já é igual a Mundial
    Crónica de Jogo

    O jogo nem lhe estava a correr bem, até que decidiu resolver. A vitória da França sobre os polacos por 3-1 nos oitavos de final tem muito do talento individual de Kylian Mbappé, que acaba o jogo com dois golos e uma assistência. Aos 23 anos, o avançado já leva nove golos em Mundiais