Tribuna Expresso

Perfil

Motos

Arrancou em 17.º, acabou em 12.º. Miguel Oliveira chega aos pontos no GP Áustria

Piloto português da KTM beneficiou de um bom arranque e de algumas quedas de rivais para subir na classificação, numa prova ganha por Francesco Bagnaia (Ducati), que consegue assim o terceiro triunfo consecutivo

Lídia Paralta Gomes

Steve Wobser/Getty

Partilhar

Numa pista onde até sabe o que é ganhar (venceu o GP Estíria em 2020), Miguel Oliveira sabia que tinha uma tarefa complicada para conseguir um bom resultado no GP Áustria, no Red Bull Ring, depois de uma qualificação onde conseguiu o 17.º melhor tempo. Ainda assim, o português mostrou-se confiante que a "corrida" seria "melhor do que a qualificação" e conseguiu mesmo entrar nos pontos, terminando no 12.º lugar.

O português arrancou bem e no final da primeira volta já era 14.º. Depois foi aproveitando algumas quedas na frente para levar a KTM a galgar ainda mais posições, terminando a 18,035 segundos do vencedor, Francesco Bagnaia, que conseguiu em Spielberg a terceira vitória consecutiva. O italiano da Ducati oficial assumiu a liderança logo no arranque, roubando-a ao compatriota Enea Bastianini, que na véspera tinha feito a pole.

Fábio Quartararo (Yamaha) foi segundo, com Jack Miller (Ducati) a fechar o pódio, depois da queda de Jorge Martin (Ducati) já na última volta. Quartararo mantém a liderança do campeonato, com 200 pontos, mais 32 qua Aleix Espargaró (Aprilia), 6.º na Áustria. Com a vitória, Bagnaia aproxima-se da frente, com 156 pontos.

Miguel Oliveira apanhou o espanhol Maverick Viñales (Aprilia) no Mundial de pilotos, sendo agora 9.º com 85 pontos.