Tribuna Expresso

Perfil

Modalidades

Megan Rapinoe e Simone Biles condecoradas por Joe Biden com a mais alta distinção civil dos EUA

Decorreu esta quinta-feira a cerimónia de entrega da Medalha da Liberdade, por Joe Biden. Simone Biles tornou-se a mais jovem de sempre a ser agraciada com a mais importante honra civil dos EUA. O evento premeia as carreiras e o ativismo social dos homenageados

Expresso

Alex Wong/Getty

Partilhar

A ginasta Simone Biles tornou-se, esta quinta-feira, a cidadã norte-americana mais jovem de sempre a receber das mãos do presidente dos EUA a Medalha da Liberdade, a mais alta condecoração civil do país. Joe Biden homenageou 17 pessoas, entre as quais estavam também a primeira enfermeira a ser vacinada contra a covid-19 e Megan Rapinoe, uma das capitãs da seleção feminina dos Estados Unidos.

Biles foi elogiada por Joe Biden, que fez questão de lembrar o seu trajeto desportivo. “Quando a vemos em competição, vemos força e determinação incomparáveis, graciosidade e coragem”, disse o presidente dos EUA. Simone Biles é a mais premiada ginasta americana de todos os tempos, tendo ganhado 32 medalhas em Jogos Olímpicos e Campeonatos do Mundo. Para além do palmarés, Biles é reconhecida pelo ativismo sobre a saúde mental e o assédio sexual.

O ano de 2021 foi difícil para a ginasta, que se retirou de vários eventos nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Biles foi aplaudida pelo seu discurso sobre os desafios da saúde mental, sendo atleta de elite. Ao lado de outras colegas, a americana falou também sobre os abusos sexuais cometidos por um antigo médico da equipa nacional. Simone testemunhou perante o comité judicial do Senado norte-americano.

Alex Wong/Getty

Megan Rapinoe, medalhista olímpica e bicampeã mundial, ficou conhecida pela oposição ao ex-presidente Donald Trump e foi homenageada pelo envolvimento em campanhas pró-igualdade de género, justiça racial e direitos LGBTQ+. A capitã da Seleção de futebol chegou a visitar a Casa Branca em março, no Dia da Igualdade Salarial, e testemunhou sobre o tema no Congresso.

Entre os outros homenageados, houve atores, como Denzel Washington, ou políticos, como o falecido candidato presidencial John McCain. O também já falecido empresário Steve Jobs, fundador da Apple, foi igualmente condecorado pelo presidente Joe Biden, ele próprio agraciado por Barack Obama, em 2017.