Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Wayne Rooney regressa ao DC United, da MLS, agora como treinador. E deixa recados aos críticos

O antigo jogador do clube indignou-se com alguma imprensa inglesa, que considera a sua segunda experiência como treinador um passo atrás na carreira: “Acho isso um pouco desrespeitoso para com esta liga”

Expresso

ROBERTO SCHMIDT/Getty

Partilhar

Wayne Rooney será o novo treinador do DC United, clube da norte-americana Major League Soccer. Será o regresso do antigo avançado a um clube e a um campeonato que conhece bem, depois de lá ter jogado uma época, em 2018/19.

As funções são agora outras, pede-se-lhe que comande uma das equipas mais tituladas da liga norte-americana, que representa a capital dos EUA. No entanto, há quem veja na nova aventura de Wayne Rooney um recuo na carreira, nomeadamente alguma imprensa britânica. O antigo goleador irrita-se com essas considerações: “Vi alguns artigos, em Inglaterra, sobre este ser um passo atrás na minha carreira de treinador. Acho isso um pouco desrespeitoso para com esta liga”.

Rooney, de 36 anos, confessou ter falado com a mulher depois de o DC United o ter contactado. “Qualquer decisão importante que eu tome, como esta, é discutida com a minha mulher. A minha família vai ficar, por agora, em Inglaterra”. O inglês admitiu que, depois do Derby County, queria “fazer uma pausa e ver o que aparecia”.

Foi depois de ter jogado e capitaneado o clube de Washington DC que Wayne Rooney regressou a casa em janeiro de 2020, para jogar e orientar o Derby County. O recordista de golos do Manchester United acabou por apanhar o clube numa situação administrativa complicada, que afetou os resultados da equipa. Esta acabaria despromovida à League One.

“Sinto que a experiência que ganhei no Derby County nos últimos 18 meses foi ótima para o meu desenvolvimento como treinador. Voltar à MLS, ao DC United, é um desafio excitante para mim, algo que eu considero que pode desenvolver-me ainda mais como técnico”, disse Rooney.

“A equipa precisa de melhorar, penso que isso é óbvio para todos, e considero que, com as minhas capacidades para desenvolver jovens jogadores – claro que estamos a trabalhar com afinco para trazer alguns novos jogadores –, podemos trazer novamente o sucesso a este clube. Vai ser preciso trabalhar arduamente, mas é para isso que cá estou”, disse Rooney na conferência de imprensa de apresentação.

Da parte do DC United, clube com as mesmas iniciais da antiga equipa treinada pelo inglês, apenas elogios: “Rooney é um dos mais entusiasmantes e dinâmicos jovens treinadores no nosso desporto”. Os co-presidentes Jason Levien e Steve Kaplan emitiram um comunicado, citado pela BBC, em que disseram ainda: “Ele já provou, na sua recente carreira, que sabe como liderar um grupo em situações adversas”.

O britânico vai ter agora de esperar pelo visto de trabalho. Enquanto o documento não chega, a equipa vai ser orientada pelo treinador interino Chad Ashton.