Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

Boxing Day em xeque: Premier League adia dois jogos agendados para domingo

"Na sequência de pedidos de adiamento do Leeds United e do Watford devido à Covid-19, o conselho da Premier League reuniu-se hoje de manhã e aceitou, com pesar, o adiamento destes dois jogos de clubes programados para o Boxing Day", revela a Liga inglesa em comunicado. Nas divisões inferiores foram também adiados vários jogos

Lusa e Tribuna Expresso

Naomi Baker

Partilhar

Dois dos jogos previstos para domingo para a Liga Inglesa, o tradicional Boxing Day em Inglaterra, foram adiados esta quinta-feira devido a vários casos de jogadores infetados com covid-19.

"Na sequência de pedidos de adiamento do Leeds United e do Watford devido à Covid-19, o conselho da Premier League reuniu-se hoje de manhã e aceitou, com pesar, o adiamento destes dois jogos de clubes programados para o Boxing Day", revela a Liga inglesa em comunicado.

Foram adiadas as receções do Liverpool, no qual atua o português Diogo Jota, ao Leeds United, e do Wolverhampton, do treinador Bruno Lage e no qual atuam vários jogadores lusos, ao Watford.

A pandemia tem voltado a crescer nas últimas semanas em Inglaterra, principalmente a nova variante Ómicron, tendo diversos clubes sido muito afetados, casos de Manchester United, Tottenham, Brentford, Norwich, Chelsea, Leicester, Aston Villa, Watford e Leeds United.

Segundo a BBC, também as divisões inferiores estão a sofrer com casos e curtos de covid-19 que interrompem a prevista agenda para o futebol deste domingo. No Championship, o segundo escalão do futebol inglês, foram adiados seis encontros – Cardiff-Coventry, Millwall-Swansea, Fulham-Birmingham, Stoke-Barnsley, Peterborough-Reading e Preston-Sheffield United –, enquanto na League One (3ª divisão) foram cinco e, finalmente, na League Two (4ª divisão) foram outros seis.

A covid-19 provocou mais de 5,36 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas, desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 89 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.