Tribuna Expresso

Perfil

Futebol internacional

UEFA atribui uma derrota por 3-0 ao Tottenham no jogo que os ingleses não puderam disputar contra o Rennes devido a um surto de covid-19

Na sexta jornada da Liga Conferência Europa, os spurs não entraram em campo por não terem o número necessário de jogadores disponíveis para montar um onze. Tendo em conta a impossibilidade a nível de calendário de realizar o duelo contra o Rennes até final do mês de dezembro, a UEFA decretou uma derrota da equipa inglesa que fica, assim, eliminada da prova

Tribuna Expresso

Tottenham Hotspur FC/Getty

Partilhar

No passado dia 9 de dezembro, o Tottenham deveria ter recebido o Rennes, em partida a contar para a sexta jornada do grupo G da Liga Conferência Europa. No entanto, devido a um surto de covid-19 no plantel dos ingleses, o jogo não se realizou.

Após alguma especulação, a UEFA determinou, agora, que o resultado dessa partida seja uma derrota do Tottenham por 3-0, devido à impossibilidade de disputar o encontro até final de dezembro, data limite para a conclusão das diferentes fases de grupos das competições europeias. Assim, o Rennes vence o grupo G, com o Vitesse em segundo lugar e o Tottenham, eliminado da prova, a concluir a competição na terceira posição.

No sorteio da próxima fase da prova, na semana passada, a indefinição sobre o desfecho do grupo ficou visível quando, na bola que saiu, se lia "Vitesse ou Tottenham".

No sorteio da Liga Conferência Europa, a bola sorteada mostrava as dúvidas sobre o desfecho do grupo G

No sorteio da Liga Conferência Europa, a bola sorteada mostrava as dúvidas sobre o desfecho do grupo G

Richard Juilliart - UEFA/Getty

O Tottenham, que na data marcada para o jogo contra o Rennes não tinha jogadores disponíveis para apresentar um onze, tentou convencer a Premier League a adiar a partida marcada para quinta-feira, 17, contra o Leicester, para realizar nessa data o embate contra o Rennes. No entanto, a liga não aceitou o pedido dos spurs, ainda que essa partida acabasse, depois, por ser mesmo adiada, mas devido a um surto de covid-19 no Leicester.

Antonio Conte, técnico do Tottenham, havia expressado o desejo de "disputar o último jogo do grupo", pedindo que a "UEFA e a Premier League arranjassem uma solução" e defendendo não ser "justo" que o "Tottenham pagasse" por ter tido um surto de covid. No entanto, este veredicto determina que os londrinos não jogarão mais competições europeias em 2021/22.