Tribuna Expresso

Perfil

Futebol feminino

Antiga guarda-redes Hope Solo quebrou o silêncio sobre a dependência do álcool: “Cometi um erro enorme”

A ex-internacional norte-americana partilhou o testemunho nas redes sociais, em que fala do episódio que ocorreu em abril, quando foi detida embriagada, com os filhos de dois anos no carro. Solo foi considerada a melhor guarda-redes do mundo, mas tem também um historial de problemas pessoais graves que alimentaram muitas manchetes e a levaram regularmente a programas de televisão

Carlos Luís Ramalhão

Stuart Franklin - FIFA/Getty

Partilhar

A antiga guarda-redes da seleção dos Estados Unidos, Hope Solo, confessou, nas redes sociais: “Cometi um erro enorme”. Solo referia-se ao seu problema de alcoolismo, que lhe trouxe muitos dissabores durante e após uma carreira que, ainda assim, é considerada de exceção. Em abril passado, a ex-futebolista foi detida por conduzir embriagada e resistir às autoridades da Carolina do Norte. O incidente terá decorrido no estacionamento de um supermercado. Os filhos de Solo estariam dentro do veículo.

Depois do incidente, Hope deu início a um tratamento para ultrapassar o problema. “Tem sido um longo caminho, mas estou a voltar aos poucos. Tenho orgulho no que fiz como mãe e no que eu e o meu marido fizemos (…) ao longo de uma pandemia, com gémeos de dois anos. (…) Foi incrivelmente difícil e cometi um erro enorme. Subestimei o papel destrutivo que o álcool desempenhou na minha vida”, escreveu a antiga atleta, de 40 anos, nas redes sociais.

Hope Solo foi quatro vezes considerada a melhor guarda-redes do mundo, pela IFFHS, e recebeu o prémio relativo à sua posição nos Mundiais de 2011 e 2015. Foi com ela na baliza que a Seleção dos Estados Unidos arrecadou os títulos olímpicos de 2008 e 2012, bem como o Mundial, em 2015.

No entanto, é difícil o balanço entre os feitos notáveis alcançados pela guardiã e as nódoas na vida de Hope Solo. A antiga futebolista chegou a ser presa depois de ter, alegadamente, agredido a irmã e o sobrinho, de 17 anos. Na autobiografia, Hope conta que foi também agredida pelo seu ex-treinador Greg Ryan, mas também pelo parceiro no programa “Dancing with the Stars”, Maksim Chmerkovskiy.

O casamento com Jerramy Stevens, ex-jogador de futebol americano, também tem tido os seus problemas. Em 2012, Hope terá sido vítima de agressões por parte de Stevens, que seria detido.

A carreira da guarda-redes acabou por ser inevitavelmente prejudicada pelos problemas pessoais. Em 2015, Hope Solo acabaria por ser suspensa durante 30 dias por comportamento impróprio frente a autoridades policiais. Solo terá pegado no telemóvel para filmar a detenção do marido pela polícia de Los Angeles, depois de Stevens ter sido apanhado a conduzir com excesso de álcool no sangue.

Também as suas palavras acerca da postura das jogadoras suecas em campo, num confronto entre a seleção daquele país e os EUA, levaram a que fosse castigada pela sua federação. Hope chamou “cobardes” às adversárias, o que chegou a ser condenado por algumas companheiras da equipa norte-americana.