Tribuna Expresso

Perfil

Futebol feminino

Francisco Neto: “Jogo contra a Suíça decisivo? Não temos viagem marcada para o dia seguinte, ainda defrontamos Países Baixos e Suécia”

Na conferência de imprensa de antevisão do Portugal-Suíça (sábado, 17h, RTP1), o selecionador nacional retirou peso à partida inaugural. Quanto a Kika Nazareth, que teve amigdalite e só treinou na véspera da partida, o técnico garantiu "contar com toda a gente"

Pedro Barata, enviado ao Euro 2022

Emma Simpson - UEFA

Partilhar

Estar no Europeu pela exclusão da Rússia

"Trocaríamos a nossa presença no Europeu por um mundo sem guerras. Como é lógico, é algo que não controlamos, mas sentimos que estamos aqui por mérito desportivo. Fomos a única equipa que não apurou tendo feito 19 pontos. Estamos aqui por mérito próprio do que conquistámos dentro de campo. Depois a decisão da UEFA não nos coube a nós"

Como foi a preparação até este jogo?

"Tivemos algumas lesões que não são desculpa, mas gostaríamos de não as ter tido. Temos de estar preparados para isso. Quanto à nossa preparação, dinâmica de equipa ou estratégia para o Euro, estamos no ponto em que podemos estar com a preparação que tivemos. Estamos no ponto correto, amanhã teremos de confirmar isso e concretizar o nosso trabalho"

Estratégia para o jogo

"Têm-nos perguntado muito se é o jogo decisivo, mas nós não temos viagem marcada para o dia seguinte, ainda defrontamos Países Baixos e Suécia, que contarão na mesma três pontos. Mas claro que entrar numa competição a jogar bem dá confiança. É um jogo de pormenores e, quando assim é, é aproveitar os erros uns dos outros. Cometer o mínimo de erros e provocar erros à Suíça. Se é com a linha mais ou menos baixa, com mais ou menos bola, verão quando o jogo começar"

Estado físico de Kika e Joana Marchão

"A Francisca esteve doente, teve uma amigdalite que a incapacitou de estar connosco. Hoje vamos ter as 23 a treinar, estará toda a gente disponível para o treino. Teremos de, depois, tomar decisões em função da capacidade delas pela ausência de treino. Contamos com toda a gente"

Objetivos de Portugal

"Queremos fazer melhor que em 2017. Fazer melhor é fazer mais golos, sofrer menos, fazer mais pontos e chegar ao último jogo a depender só de nós para seguir em frente. Este grupo de jogadoras faz-me acreditar que são capazes. Vamos lutar por esta ambição enquanto tivermos força"