Tribuna Expresso

Perfil

Futebol feminino

Palavra de antiga capitã: Cláudia Neto acha que esta seleção é melhor e vai “mais tranquila” para o Europeu

Aos 34 anos e de regresso a Portugal para jogar no Sporting, a dona de 136 internacionalizações falou sobre as hipóteses da seleção nacional no Campeonato da Europa de futebol feminino, que arranca esta quarta-feira: “Têm de encarar todos os desafios como uma final. Esse tem de ser o pensamento, têm de entrar em jogo a pensar que são finais, porque são equipas muito fortes, muito preparadas, e como todos sabem é apenas a segunda vez que Portugal está num Europeu”

Lusa

SOPA Images

Partilhar

A antiga capitã Cláudia Neto, que em setembro anunciou a saída da seleção, considera que Portugal está “mais bem preparado” para encarar o Europeu de futebol de Inglaterra, em comparação com a estreia, em 2017.

“Acho que, agora, Portugal já passou por essa experiência, já vai mais tranquilo, outras jogadoras mais experientes já passaram por isso, conseguem aconselhar as mais novas. Portugal, neste momento, está mais bem preparado para defrontar este grande desafio”, considerou a jogadora, que nos últimos dias assinou pelo Sporting, em entrevista à agência Lusa.

É já de longe que Cláudia Neto, uma das mais internacionais de sempre, com 136 jogos na seleção, olha para a equipa que liderou e pela qual viveu com entusiasmo e muito nervosismo o primeiro Europeu de sempre, há cinco anos, nos Países Baixos.

“A estreia é sempre um momento muito marcante, todas estávamos muito nervosas”, lembrou a média, em relação ao jogo, diante da Espanha (derrota por 2-0), que marcou essa estreia absoluta na competição.

Desta vez, repescado face à exclusão da Rússia, com quem Portugal tinha jogado e sido eliminado no play-off, Cláudia Neto entende que a maturidade é outra, mas que é importante encarar cada desafio como uma final.

“Têm de encarar todos os desafios como uma final. Esse tem de ser o pensamento, têm de entrar em jogo a pensar que são finais, porque são equipas muito fortes, muito preparadas, e como todos sabem é apenas a segunda vez que Portugal está num Europeu”, lembrou a experiente jogadora, que atuou nos campeonatos de Espanha, Suécia, Alemanha e Itália.

Na atual equipa, a jogadora elogia a qualidade que tem surgido, com “novos talentos”, mas diz que a chave do grupo continua a ser a união e que só assim será possível fazer melhor.

“Portugal tem muita qualidade, com jovens talentos, que estão a surgir, e se entrarem concentradas, focadas, unidas, acho que tem tudo para correr certo”, adiantou.

Entre as 16 seleções que estarão no Europeu de Inglaterra, entre 06 e 31 de julho, Cláudia Neto perspetiva o sucesso de Espanha, não desligando a seleção do crescimento do FC Barcelona, campeão europeu em 2021 e vice-campeão este ano.

“Penso que seja a Espanha. Tem uma equipa muito forte, tem muitas jogadoras do FC Barcelona, que neste momento foram à final da Champions, mas é um Europeu e tudo pode acontecer, obviamente”, concluiu.

Portugal integra o grupo C do Europeu feminino, em que defrontará a Suíça (9 de julho), os Países Baixos (13 de julho) e a Suécia (17 de julho). Os dois primeiros classificados de cada um dos quatro grupos apuram-se para os quartos de final.