Tribuna Expresso

Perfil

Fórmula 1

Fernando Alonso pede desculpa a Lewis Hamilton, que descreve como um “campeão” e uma “lenda do nosso tempo”

Há uma semana chatearam-se, mas agora parece já estar tudo resolvido. Depois de um incidente em pista e de algumas acusações à mistura, Fernando Alonso pediu desculpa a Lewis Hamilton e afirmou não acreditar naquilo que disse no calor do momento, quando o britânico o abalroou no GP Bélgica

Rita Meireles

Guenther Iby

Partilhar

Logo após o incidente que envolveu Lewis Hamilton e Fernando Alonso no Grande Prémio da Bélgica, no fim de semana passado, o espanhol chamou “idiota” ao antigo colega de equipa através do rádio da Alpine. Afirmou também que o britânico “só sabe conduzir se começar da primeira posição da grelha”.

Uma semana depois, e após as declarações de Hamilton em que assumiu a culpa pelo sucedido, mostrando-se, no entanto, irritado com as palavras do rival, Alonso disse que lamentava a explosão e fez um pedido de desculpas ao britânico, a quem chamou "campeão" e uma "lenda do nosso tempo". Ainda assim, deixou clara a sua opinião sobre a forma como os meios de comunicação falam sobre qualquer piloto britânico em comparação com outros.

"Primeiro que tudo, o Lewis é um campeão, ele é uma lenda do nosso tempo. Quando se diz algo, e lamento repetir isto, contra um piloto britânico, há um enorme envolvimento dos meios de comunicação social. Se disser algo a um piloto latino, tudo é um pouco mais divertido. Mas quando se diz algo a outros é mais sério. Mas sim, peço desculpa. Eu não estava a pensar no que disse", disse o espanhol já em Zandvoort para o Grande Prémio dos Países Baixos.

Os campeões mundiais de Fórmula 1 estavam a disputar os terceiro e quarto lugares em Spa na curva 5 antes da colisão. Em seguida, Hamilton foi forçado a retirar-se, enquanto Alonso acabou por terminar em quinto lugar, depois da penalização dada a Charles Leclerc.

"Não creio que houvesse muita culpa naquele momento ao olhar para as repetições porque é um incidente de primeira volta e estamos todos muito próximos uns dos outros", explicou Alonso. "O calor e a adrenalina do momento, finalmente a lutar pelos primeiros lugares, fizeram-me lançar aqueles comentários que não devia dizer".

Quando questionado sobre se realmente acredita que Hamilton só consegue conduzir pelo primeiro lugar, Alonso garantiu que “não”.

“Não, não, não acredito [nisso]. Nem sequer é que eu acredite ou não, há factos que provam que não é assim. Tenho um enorme respeito", afirmou.

O piloto espanhol terminou garantindo que pretendia pedir desculpas a Hamilton pessoalmente e assim foi. Já durante a tarde desta quinta-feira, a Mercedes publicou uma fotografia dos dois pilotos onde se vê que Alonso se deslocou ao espaço da equipa para receber o boné que Hamilton tinha deixado assinado no fim de semana passado.