Tribuna Expresso

Perfil

Expresso

Lewis Hamilton: o silêncio e a possível ida para Hollywood

O heptacampeão do mundo de Fórmula 1 sentiu de forma algo inesperada os efeitos da última temporada, em que perdeu o título para Max Verstappen. De tal forma que a sua continuidade na F1 está a ser posta em causa e outros e inesperados desafios podem ditar o seu futuro

Partilhar

Hamilton dominou a Fórmula 1 ao longo de anos, especialmente desde que se mudou para a Mercedes. O inglês acumulou sete troféus de Campeão do Mundo e muitas vitórias em Grandes Prémios. A época 2021 foi um pouco diferente. Além de um envolvimento cada vez maior em causas que lhe dizem muito — a luta contra o racismo ou pelos direitos dos homossexuais — Hamilton encontrou um rival que, desta vez, tinha um carro à altura do Mercedes e uma garra controversa como há muito não se via na F1. A vitória de Max Verstappen no Campeonato do Mundo foi tudo menos consensual.

De acordo com o jornal inglês “The Independent”, Hamilton pode estar envolvido num novo desafio: um filme sobre a Fórmula 1 que, alegadamente, terá Brad Pitt como grande estrela. O site de entretenimento “Deadline” fala no envolvimento do piloto inglês, embora se desconheça ainda a natureza dessa participação.

Desde o fim da época, Lewis Hamilton apareceu em público duas vezes, uma delas para ser condecorado pela Rainha de Inglaterra, outra para se despedir do companheiro Valtteri Bottas, que deixa a Mercedes. Para além disso, diz o jornal que o piloto britânico não responde às mensagens que lhe são enviadas pelo novo presidente da FIA, Mohammed bin Sulayem. O mais significativo será mesmo a hipótese de Lewis Hamilton virar as costas à F1.

Muitos ex-pilotos têm mostrado solidariedade para com Hamilton na forma como este perdeu o Mundial para Verstappen. São várias as críticas à direção da corrida de Abu Dhabi, que muitos consideram ter influenciado a luta pelo título, beneficiando o neerlandês. O sueco Stefan Johansson, antigo piloto, foi o último a pronunciar-se sobre o tema, avisando que a F1 “entrou em território perigoso” ao arriscar a integridade física dos pilotos pelo entretenimento. O antigo companheiro de equipa de Hamilton, Nico Rosberg, o único a conseguir derrotar o inglês com as mesmas armas (foi campeão mundial, em 2016), chegou a afirmar que ficou “com dores” devido à forma como o título foi decidido a favor de Max Verstappen.

Entretanto, o novo Campeão do Mundo tem andado a celebrar o primeiro título de Fórmula 1, posando para as fotografias ao lado de figuras como Canelo Alvarez, pugilista. Não se pode dizer que o neerlandês seja agressivo com os punhos, mas é-o seguramente ao volante, pelo menos em pista. Verstappen foi já avisado pela FIA de que o seu estilo de condução pode levá-lo a uma suspensão em 2022. Neste momento, o piloto da Red Bull tem sete pontos negativos na licença, devido a incidentes dos quais foi considerado culpado, sendo que, se alcançar os 12 pontos, ficará automaticamente fora de um Grande Prémio.