Tribuna Expresso

Perfil

Ciclismo

Com intervalo forçado por um protesto, Magnus Kort foi o mais rápido na 10.ª etapa do Tour

O ciclista dinamarquês e antigo líder da classificação da montanha, que integrou o grupo que esteve em fuga durante quase toda a tirada, chegou praticamente nove minutos à frente do pelotão, no qual estava o ainda detentor da camisola amarela, Tadej Pogacar

Lusa

Tim de Waele/Getty

Partilhar

O ciclista dinamarquês Magnus Cort (EF Education-EasyPost) venceu, esta terça-feira, a 10.ª etapa da Volta a França, momentaneamente neutralizada devido a uma manifestação, com o pelotão, incluindo o líder Tadej Pogacar (UAE Emirates), a chegar a quase nove minutos.

Grande animador das primeiras tiradas, o antigo líder da classificação da montanha, que integrou uma fuga de 25 elementos, cumpriu os 148,1 quilómetros entre Morzine e Megève em 03:18.50 horas, batendo em cima do risco de meta o australiano Nick Schultz (BikeExchange-Jayco). O espanhol Luis León Sánchez (Bahrain-Victorious) foi terceiro, a sete segundos.

Tadej Pogacar (UAE Emirates) chegou integrado no pelotão, a 08.54 minutos, e, na quarta-feira, vai enfrentar a 11.ª etapa, uma ligação montanhosa de 151,7 quilómetros entre Albertville e o Col du Granon, onde está instalada uma contagem de categoria especial, com 11 segundos de vantagem sobre o alemão Lennard Kämna (BORA-hansgrohe), que saltou na classificação ao integrar a fuga, e 39 sobre o dinamarquês Jonas Vingegaard (Jumbo-Visma), que é terceiro.