Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Roger Schmidt: “Não somos favoritos, mas temos de ser corajosos”

Na antevisão ao encontro com a Juventus, o treinador do Benfica entregou as responsabilidades do jogo à equipa italiana e considera que o jogo é “importante, mas não decisivo” para as contas dos encarnados na Liga dos Campeões

Expresso

MIGUEL A. LOPES/EPA

Partilhar

Juventus

“Quando digo que vai ser um jogo difícil é por causa do rival, da qualidade dos seus jogadores e da experiência do seu treinador. A Juventus é uma grande equipa, estão com algumas dificuldades na liga este ano mas não vamos julgá-los pelos jogos que estão a fazer em Itália. Mostraram com o PSG que podem jogar frente aos mais fortes. Temos de fazer um jogo sem falhas e logo veremos o que é possível”

Mudanças por ser jogo fora?

“Como já disse, é uma equipa de topo em termos de qualidade e também experiência. Já jogámos esta temporada frente a grandes equipas e fizemos bons jogos, é algo que nos dá confiança, mas também temos muito respeito pelos rivais. Com o Famalicão foi um jogo muito difícil e não há jogos fáceis. Amanhã não somos favoritos, mas temos de ser corajosos, nós próprios e tentar o máximo para fazer um grande jogo”

Jogo importante mas não decisivo?

“Sim. A fase de grupos é muito curta, apenas seis jogos, este é o segundo jogo, depois temos a dupla jornada e o 5.º jogo tende a ser uma final. Estamos no início, é claro que para seguir em frente é preciso jogar bem e ter bons resultados. Nos jogos fora tentamos fazê-lo, vamos ver se é possível. É importante mas não decisivo, concordo com Allegri”

Juventus e as mudanças de sistema

“Eles já mudaram algumas vezes o sistema, depende às vezes de algumas lesões. Mas mostraram que são capazes de fazer diferentes abordagens táticas. Já jogaram com três e quatro atrás e das duas formas as coisas correram bem. Poderá mudar o nosso comportamento, mas nestes jogos é preciso que olhemos para nós próprios. Temos de estar preparados para a qualidade do adversário mas também confiar na nossa tática”

Enzo Fernandez

“É um grande jogador, muito jovem. Para ser honesto, logo desde os primeiros treinos era como se estivesse aqui há anos. É um jogador que traz para si as responsabilidades, tem muita auto-confiança e um jogador muito completo. Muito bom com bola e estamos muito contentes que esteja aqui no Benfica e espero que mantenha o desempenho”