Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Organização internacional de defesa dos animais pede que o Benfica substitua águia Vitória por uma pessoa disfarçada

A PETA, conhecida ONG dedicada aos direitos dos animais, dirigiu-se aos encarnados, oferecendo-se para pagar um disfarce que seria usado por um ser humano em substituição dos animais habitualmente utilizados antes dos jogos na Luz

Expresso

TF-Images

Partilhar

A organização internacional PETA, que se dedica à defesa dos direitos dos animais, fez uma publicação nas suas redes sociais em que refere o Benfica. A ONG pede ao clube da Luz que substitua as águias Vitória e Gloriosa por uma pessoa disfarçada, que ficaria encarregue do ritual que encanta o público antes dos jogos dos encarnados em casa. Foi mesmo enviada uma carta a Rui Costa, presidente do clube, a reiterar o pedido.

A PETA oferece-se para pagar o disfarce e pede que os animais sejam colocados num santuário próprio. Mimi Bekhechi, vice-presidente da organização, escreveu em comunicado: “O lugar das águias não é em eventos desportivos. Na natureza, estas aves magníficas percorrem vastos territórios, passam a maior parte do seu tempo acima das árvores, voam livremente e caçam em espaços amplos. Às que são usadas apenas para exibição é negada a oportunidade de experienciar o seu comportamento natural, o que leva a frustração e stress extremos. (…) Por favor juntem-se a outros clubes que mostram compaixão pelos animais, comprometendo-se a não os usar como mascotes".

Na sua publicação, a PETA lembra que pode haver consequências para as aves, mas também para o público nas bancadas: “Uma coruja morreu após ser atingida por uma bola, águias colidiram contra paredes e janelas de vidro e foram esmurradas por um apoiante de uma equipa rival. Um falcão aterrou na cabeça de um adepto e enterrou as garras no seu couro cabeludo”.