Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Everton justifica saída do Benfica com opções de Jesus: “Toda a gente sabe que não estava habituado a ser médio ala. Incomodou-me”

O jogador custou 13,5 milhões de euros (com 2,5 milhões de bónus) ao Flamengo e foi apresentado esta quinta-feira. Everton falou um pouco da passagem por Portugal e do facto de o treinador Jorge Jesus o ter posto em posições a que não estava habituado

Expresso

Gualter Fatia/Getty

Partilhar

O jogador brasileiro Everton foi, esta quinta-feira, apresentado no Flamengo, que pagou ao Benfica 13,5 milhões de euros, com 2,5 milhões extra por bónus. Os encarnados tinham dado 20 milhões de euros pelo extremo, em 2020, ao seu clube de então, o Grémio de Porto Alegre. Mas a passagem pela Luz deixou muito a desejar.

Everton não o nega. O brasileiro justifica-se com as opções de Jorge Jesus, que o colocava em campo em posições que estranhou. “Sempre joguei mais pelo lado esquerdo, mas no Benfica fiz outras posições. Toda a gente sabe que eu não estava habituado a ser médio ala. Foi algo que me incomodou. Nas últimas temporadas, antes do Benfica, eu tinha marcado 43 golos. É muito para um extremo”, disse o jogador.

Apesar da mágoa de não se ter mostrado mais na Europa, Everton admite: “Serviu como aprendizagem e também para poder evoluir na parte tática, a nível defensivo”. Na apresentação, o brasileiro confessou que “as últimas duas temporadas não foram boas a nível coletivo, mas isso também afeta o individual”.

No entanto, aquele que é conhecido como “cebolinha” mostrou-se satisfeito com o regresso ao Brasil e, particularmente, com o clube que o veio buscar: “Todos os jogadores sonham vestir a camisola do Flamengo. É uma camisola muito pesada no futebol brasileiro e também na América do Sul e espero ser feliz aqui”.