Tribuna Expresso

Perfil

Benfica

Bruno Lage e os golos de Cervi e Salvio: "Eu não abandono ninguém. Digo desde a primeira hora que todos contam"

Em declarações à BTV, o treinador do Benfica sublinhou a boa exibição da equipa e a resposta positiva de jogadores que têm tido menos minutos

Tribuna Expresso

PATRICIA DE MELO MOREIRA/Getty

Partilhar

Exibição sólida

"Foi um bom jogo da nossa parte. Uma exibição solida desde o primeiro minuto. E com um resultado muito bom, mas mais do que isso a equipa voltou a fazer um grande jogo perante os nossos adeptos, vencemos, isso era determinante e importante. E voltamos à nossa posição. E faltam quatro finais"

Caminhada muito boa

"Estava à espera da exibição, isso é o mais importante. E espero sempre que esta equipa realize estas exibições, e fundamentalmente que crie as oportunidades de golo que tem criado ao longo destes três meses e meio. Isso é que é importante, eles nunca deixarem de correr. É certo que temos tido momentos menos bons, mas temos tido essa aprendizagem, nós equipa. Percebemos que quando damos passos em frente para ir à procura daquilo que queremos, somos esta equipa e quando temos uma margem mais segura ficamos um pouco à espera. Mas tem sido uma caminhada muito boa e conhecendo os jogadores que temos no balneário, e olhando para eles de igual forma, estou sempre convencido e espero sempre que a equipa faça este jogo e estas exibições"

Golos de jogadores menos utilizados

"Não é bem o treinador, é não abandonar ninguém. Eu não abandono ninguém. Eles que continuem a trabalhar, e eu, a cada momento, escolho os onzes que acho que são certos para cada desafio. Eu digo desde a primeira hora que todos contam, e contam todos na verdade. E hoje é a prova disso. O Cervi há dois ou três meses que não joga a titular hoje jogou e fez dois golos, o Salvio felizmente para nós voltou de lesão, teve tempo para jogar e também fez um golo, o Adel mais 15 minutos com grande qualidade, o Gedson que fez um jogo fantástico [na quinta-feira], ficou no banco e não jogou... É isto, é gestão do dia a dia, do plantel de muitos homens que estão disponíveis, e que estão desejosos de entrar lá dentro. A nossa vida é esta. É escolher onzes, e escolher aquilo que é melhor para cada jogo e a cada momento"