Perfil

Automobilismo

Dakar. Mais uma vitória portuguesa, agora por Ricardo Porém, nos protótipos

Depois de João Ferreira no domingo, agora foi a vez do piloto de Leiria, o mais rápido na 11.ª etapa do rali na categoria de veículos ligeiros protótipos

Lusa

FRANCK FIFE/Getty

Partilhar

O português Ricardo Porém (Yamaha) venceu esta quinta-feira a 11.ª etapa da 45.ª edição do rali Dakar de todo-o-terreno na categoria de veículos ligeiros (SSV), que hoje conduziu a caravana ao deserto do Quarto Vazio, na Arábia Saudita.

O piloto português terminou os 275 quilómetros cronometrados com o tempo de 03:19.11 horas, deixando o companheiro de equipa João Ferreira (Yamaha) na segunda posição, a 20 segundos, e o chileno Ignacio Casale (Yamaha) na terceira, a 22.

Esta foi a segunda vitória portuguesa na edição da prova que decorre na Arábia Saudita, depois de João Ferreira ter vencido a oitava etapa, também na categoria T3 de protótipos – sucessores dos ‘buggy’-, naquele que foi o primeiro triunfo do piloto de Leiria no Dakar.

De acordo com as classificações provisórias da etapa, Hélder Rodrigues (Can-Am) foi 10.º classificado.

Nas motas, o argentino Luciano Benavides (Husqvarna) venceu pela terceira vez - já tinha vencido as sexta e nona etapas -, ao bater os australianos Daniel Sanders (GasGas) e Toby Price (KTM), segundo e terceiro classificados do dia, a 01.38 e 01.57 minutos, respetivamente.

Com o quarto lugar alcançado hoje, o norte-americano Skyler Howes (Husqvarna) recuperou a liderança, com 28 segundos de vantagem sobre Price e 02.44 sobre o anterior líder, o argentino Kevin Benavides (KTM).

Nos automóveis, o francês Sébastien Loeb (BRX) venceu pela quinta vez nesta edição, quarta consecutiva, cruzando a meta com o tempo de 02:56.14 horas, deixando o francês Guerlain Chicherit (BRX) a 02.16 minutos. O sueco Mathias Ëkstrom (Audi) foi o terceiro, a 02.26 minutos.

O catarense Nasser Al-Attiyah (Toyota), que esta quinta-feira foi o quinto mais rápido, segurou a liderança, com 1:21.04 horas de vantagem sobre o brasileiro Lucas Moraes (Toyota) e 1:30.41 horas sobre Loeb.

Na sexta-feira vai disputa-se a segunda parte da etapa maratona, em que os pilotos não têm assistência externa, entre o acampamento no deserto do Quarto Vazio e Shaybah, com 185 quilómetros cronometrados.