Tribuna Expresso

Perfil

Atualidade

Tribunal Arbitral do Desporto mantém exclusão de equipas da Rússia das provas da UEFA

A mais alta instância da justiça desportiva manteve as decisões da UEFA e da FIFA que excluíram seleções e clubes russos após a invasão da Ucrânia pela Rússia

Lusa

Jakub Porzycki/NurPhoto via Getty Images

Partilhar

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) manteve, esta sexta-feira, a exclusão da Rússia das principais competições de futebol da UEFA de 2022/23, incluindo a Liga dos Campeões, negando o recurso apresentado pela federação e quatro clubes russos.

O TAS manteve as decisões da UEFA e da FIFA que excluíram seleções e clubes russos após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

A Rússia já tinha sido excluída da qualificação para o campeonato do Mundo masculino e do Europeu feminino, vaga ocupada por Portugal, e os seus clubes não poderão agora participar nas provas da UEFA de 2022/23, como a Liga dos Campeões, Liga Europa e Liga Conferência Europa.

“O painel considera lamentável que as atuais operações militares na Ucrânia, pelas quais os clubes de futebol russos e jogadores não têm responsabilidade, tenham, em razão das decisões da FIFA e da UEFA, um efeito tão adverso sobre eles e o futebol russo”, refere o TAS.

Mas esses efeitos são, na opinião do painel do TAS, que vai em linha com a posição da UEFA, “compensados pela necessidade de uma condução segura e ordenada dos eventos de futebol para o resto do mundo”.

A decisão afasta o campeão russo Zenit da fase de grupos da Liga dos Campeões e deixa o Sochi de fora do sorteio da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, marcado para segunda-feira.

Se os russos tivessem permissão para participar, não estava claro onde é que os seus jogos em casa poderiam ser realizados ou se os clubes ucranianos boicotariam as provas.

O TAS tem ainda em agenda ouvir outros casos envolvendo atletas e equipas russas em vários outros desportos.

Muitos órgãos governamentais justificaram a exclusão da Rússia por motivos de segurança semelhantes aos citados pela UEFA.